Embraer vende o E195-E2 para companhia africana pela primeira vez

Air Peace, maior companhia aérea da Nigéria, encomendou 10 aviões com mais 20 opções de compra, tornando-se a lançadora do modelo no continente
A Air Peace estreará o E195-E2 na África (Embraer)
A Air Peace estreará o E195-E2 na África (Embraer)

A Embraer anunciou nesta quarta-feira (03), em evento nas Ilhas Mauricio, a primeira encomenda do E195-E2 por uma empresa aérea africana. Trata-se da Air Peace, a maior companhia na Nigéria, que adquiriu 10 jatos com direitos de compra para mais 20 unidades.

Segundo a fabricante, o negócio pode atingir a cifra de US$ 2,12 bilhões em valores oficiais. A Embraer, no entanto, não revelou quando os aviões passarão a ser entregues, mas confirmou que o negócio constará da carteira de pedidos já no segundo trimestre.

“O novo E195-E2 da Embraer apresenta um desempenho operacional maravilhoso. Também é incrível nos tornarmos a primeira companhia a operar o E2 no continente africano. Já contamos com os jatos ERJ145 em nossa frota e conhecemos o alto padrão dos produtos da Embraer”, afirmou Allen Onyema, presidente e CEO da Air Peace.

“A Air Peace possui o tipo de espírito pioneiro que a Embraer adora. A companhia foi criada para oferecer oportunidades de trabalho altamente qualificadas ao povo da Nigéria e impulsionar a conectividade, o que significa contribuir para a economia da região. A Air Peace tem sido bem-sucedida em seus dois objetivos, se tornando uma companhia aérea de sucesso e rápido crescimento. É ótimo tê-la embarcando no programa E2”, disse Arjan Meijer, responsável pela área comercial da divisão.

Nova companhia

Desde o ano passado, a companhia nigeriana opera seis jatos ERJ145 em rotas locais, que foram uma forma de a Air Peace conhecer os produtos da Embraer antes de fechar negócio.

Fundada em 2013, a Air Peace tem controle privado e opera, além dos aviões brasileiros, também os Boeing 737 clássicos e dois Boeing 777-300. A empresa fechou uma encomenda com a Boeing no ano passado para receber 10 737 MAX 8, jato que está proibido de voar até que sejam esclarecidos os dois acidentes recentes, um deles no continente africano.

A versão E195-E2 é a de maior capacidade na família e entrará em serviço este ano com a Azul Linhas Aéreas, cliente lançadora do jato.

Allen Onyema, presidente e CEO da Air Peace, e Arjan Meijer, CCO da Embraer Aviação Comercial

Veja também: Azul confirma pedido adicional de 21 jatos E195-E2

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Giovani Bastos Selis
3 anos atrás

A Embraer ganhando mercado no mundo!

JARBAS FERREIRA
3 anos atrás

Mas vai acabar logo logo a boeing não vai deixar pena sobre pena da Embraer!
Empresa brasileira é proibida de crescer, principalmente quando adquiri tecnologia própria!! Infelizmente!!!

Previous Post
O KC-390 é projetado para transportar até 26 toneladas de carga, capacidade superior a do Hercules (FAB)

Embraer aceitou vender KC-390 para Portugal com “desconto”, aponta jornal

Next Post
A Gol vai receber 120 jatos 737 MAX até 2028 (Gol/Portal Ponte Aérea)

Após acidentes com o 737 MAX, Gol rebatiza avião de 737-8

Related Posts
Total
0
Share