Exército russo receberá helicópteros Ka-52M Alligator modernizados em 2022

Aeronave da Russian Helicopters possui aviônicos atualizados e capacidade ampliada em missões noturnas, entre outros aperfeiçoamentos
Kamov Ka-52 Alligator (UAC)

A Russian Helicopters, estatal que reúne os helicópteros projetados pela Mil, Kamov e Kazan, anunciou durante o evento “Army 2021” um contrato com o Ministério de Defesa da Rússia para fornecimento de aeronaves Ka-52M Alligator.

O helicóptero de combate e reconhecimento é uma variante aprimorada do Ka-52, hoje em uso no Exército russo. O primeiro voo do protótipo ocorreu em agosto do ano passado e a empresa testa os aperfeiçoamentos deste então.

Segundo comunicado da Rostec, organização que controla a Russian Helicopters, os primeiros Ka-52M serão entregues em 2022, mas a empresa não detalhou a quantidade de aeronaves que será modernizada.

“O Ka-52 é uma das melhores aeronaves de asa rotativa de ataque do mundo, mas mesmo o melhor equipamento precisa de uma modernização oportuna – ele expandirá as capacidades de combate do helicóptero”, disse Andrey Boginsky, Diretor Geral da Russian Helicopters.

Segundo a Russian Helicoptes, o Ka-52M recebeu um novo pacote de aviônicos, com desempenho aprimorado. Graças a isso, o helicóptero passou a contar com um maior alcance de detecção e reconhecimento em missões noturnas.

O helicóptero também pode levar novos mísseis e operar UAVs em missões. A fabricante também ampliou o raio de combate e está instalando um novo radar ativo na aeronave.

Kamov Ka-50 (Toshi Aoki)

Projeto dos anos 70

O Ka-52M é baseado na variante de dois lugares Ka-52, desenvolvida pela Kamov nos anos 90. Este modelo, por sua vez, é um derivado do Ka-50, um helicóptero anti-tanque de assento único projetado nos anos 70 como um possível substituto do Mil Mi-24 na União Soviética.

O voo inaugural do Ka-50 ocorreu em junho de 1982, mas a entrada em serviço só foi possível em 1995, após o fim da URSS.

Como os principais helicópteros da Kamov, o Ka-52M utiliza dois rotores coaxiais que tornam a aeronave mais compacta. Uma configuração semelhante foi usada pela Sikorsky na tecnologia X2, que inclui também uma hélice de propulsão.

Total
483
Shares
5 2 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hugo Vinicius Ramos Simões
Hugo Vinicius Ramos Simões
28 dias atrás

Quando era criança e via esses helicópteros em jogos de guerra achava que eram de mentira, hoje vejo que o ser humano não tem limites quando se trata de matar seus semelhantes!!!

Previous Post

Helvetic Airways é a maior operadora dos jatos E2 da Embraer

Next Post

Delta Air Lines amplia encomenda do A321neo para 155 aeronaves

Related Posts