Força Aérea dos EUA mostra o B-21 com novo layout

Bombardeiro stealth ganha nova interpretação artística, com janelas de formato peculiar. Aeronave da Northrop Grumman deverá voar pela primeira vez em 2022
Bombardeiro não tripulado pode ter capacidades semelhantes a do B-21, mas com um custo operacional mais baixo (Divulgação)

A Força Aérea dos EUA (USAF) divulgou uma nova imagem ilustrativa do Northrop Grumman B-21 Raider, bombardeiro estratégico stealth (furtivo) que está sendo desenvolvido em instalações militares no estado da Califórnia.

A ilustração, no entanto, mostra uma aeronave com diferenças visuais de outras projeções artísticas divulgadas anteriormente. Em vez de janelas retangulares frontais, o B-21 aparece com um formato triangular, além de inéditas janelas laterais diagonais.

A USAF fez questão de frisar que a retratação “é a interpretação de um artista do projeto do B-21” como os anteriores. De fato, o primeiro esboço, que mostra o bombardeiro de cima, sugere que os vidros frontais poderiam ter o formato da nova imagem (veja abaixo).

As novas janelas à esquerda e o B-21 retratado em ilustrações anteriores (USAF)

As três ilustrações, por outro lado, reafirmam o formato de asa voadora assim como as entradas de ar superiores bem próximas à cabine de comando.

“O programa B-21 continua a executar a fase de Desenvolvimento de Engenharia e Fabricação e está focado em dimensionar a infraestrutura de fabricação e capacidade em toda a base de fornecimento industrial para se preparar para uma produção inicial de baixa escala. Uma revisão crítica de projeto conduzida em 2018 concluiu que a aeronave tem uma design maduro e estável,” disse o comunicado da Força Aérea.

Projetado pela mesma fabricante do B-2 Spirit, primeiro bombardeiro stealth do mundo, o B-21deverá entrar em serviço em meados da década de 2020.

Em 22 de novembro de 1998, a USAF apresentou o B-2 ao público em Palmade, onde o B-21 está sendo construído (USAF)

Duas aeronaves de testes estão sendo concluídas nas instalações da USAF em Palmdale, a chamada “Planta 42”. A expectativa é que o B-21 Raider realize seu voo inaugural em 2022 e então seja levado até a Base Aérea de Edwards para início da fase de ensaios de voo.

O novo bombardeiro estratégico substituirá o B-1B e o B-21, mas contará com a companhia do B-52, que está prestes a passar por um processo de modernização que o manterá em serviço até 2050.

Total
119
Shares
Previous Post

Turboélice Dornier 328 será plataforma para motor a hidrogênio

Next Post

Jato MC-21-310 ganha pintura e chega à Moscou para seguir com testes

Related Posts