Helicópteros da FAB agora podem ser reabastecidos em voo

Sondas especiais permitem que os aparelhos recebam combustível de um avião-tanque
Com o reabastecimento em voo o Caracal pode permanecer voando por mais tempo sobre uma área de busca (FAB)
Com o reabastecimento em voo o Caracal pode voar por mais tempo sobre uma área de busca (FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu nesta quinta-feira (17) o primeiro helicóptero H-36 ‘Caracal’ na versão operacional. A aquisição faz parte do projeto H-XBR, que envolveu a Marinha, Exército e Aeronáutica na compra de 50 helicópteros. O contrato prevê a montagem de unidades no Brasil através da Helibras, cuja fábrica fica em Itajubá (MG).

O primeiro aparelho foi entregue ao Esquadrão Falcão, em Belém (PA), e traz uma capacidade inédita para a aviação de asas rotativas no Brasil: o H-36 possui sistema de reabastecimento em voo. Segundo a FAB, esse novo recurso “permite uma maior capacidade de atuação da aeronave, pois sua operacionabilidade fica , agora, restrita à fadiga da tripulação”.

Os helicópteros da FAB com essa habilidade são equipados com uma sonda especial. No momento do abastecimento em voo, ela se estende a frente da aeronave para alcançar a mangueira de combustível, que será transferido de um cargueiro KC-130 Hércules.

Como explica a Aeronáutica, o reabastecimento aéreo aumenta o raio de ação do helicóptero ou sobre uma área de busca, sem a necessidade de retornar a base. Com essa tecnologia, o Caracal ainda pode realizar missões de busca e salvamento a mais de 300 km do litoral, informa a FAB.

O H-36, um projeto original da Eurocopter, é impulsionado por dois motores turboshaft, cada um com mais de 2.380 cv. Toda essa potência pode levar o helicóptero a velocidade máxima de 324 km/h ou transportar até 28 soldados. A autonomia do Caracal, sem reabastecimento em voo, é de aproximadamente 1.325 km.

O Caracal é o maior helicóptero de transporte tático das forças armadas brasileiras (FAB)
O Caracal é o maior helicóptero de transporte tático das forças armadas brasileiras (FAB)

Espanta míssil

O novo helicóptero da FAB também foi equipado com um novo sistema de autodefesa, o EWS (“Sistema de Guerra Eletrônica”, em inglês), capaz de detectar mísseis teleguiados e acionar os “chaff” e “flare”, dispositivos que enganam o sistema do armamento, evitando que ele acerte o H-36 Caracal e sua tripulação.

Veja mais: Lockheed entrega C-130 Hércules número 2.500

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Álvaro Aguiar
Álvaro Aguiar
5 anos atrás

Thiago, tem certeza que estas são as imagens dos helicópteros da matéria? Não consigo imaginar como enfiar 28 soldados num aparelho desse tamanho. Vai cara pendurado até nos trens.

Previous Post
O ATR-72 (ex-Azul) já recebeu as cores da Flyways e todos as mudanças a bordo (Flyways)

Flyways Linhas Aéreas recebe permissão para decolar

Next Post
O primeiro A350 da Tam pousou no Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte (TAM)

Primeiro Airbus A350 XWB da TAM chega ao Brasil

Related Posts