Boeing 747-8 do Flight Simulator: à venda a partir do 18 de agosto (Microsoft)

Após um longo intervalo de quase 14 anos, a Microsoft lançará uma nova versão do Flight Simulator, o mais famoso simulador de voo da história. Batizado apenas como “Flight Simulator”, mas também chamado de FS2020, o novo software chegará ao mercado no dia 18 de agosto tanto para o Windows 10 como para o console XBox, mas já pode ser reservado pelo site da empresa.

Ele terá três versões disponíveis, Standard Edition por US$ 59,99 (cerca de R$ 320), Deluxe Edition (US$ 89,99) e Premium Deluxe Edition (salgados US$ 119,99). A única diferença entre elas está no pacote de aviões e aeroportos de grande precisão. Na versão mais barata, o jogo vem com 20 aeronaves e 30 aeroportos “feitos à mão” enquanto a Deluxe acrescenta cinco aviões (entre eles o Baron) e outros cinco aeroportos. O pacote mais caro traz no total 40 aeroportos e 30 aviões, o mais chamativo o Boeing 787-10 Dreamliner.

A lista de aeroportos super detalhados inclui o Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, um dos três representantes da América do Sul (os outros são o aeroporto de Chagual, no Peru, e o aeroporto internacional de Quito, no Equador).

A seleção de aeronaves do Flight Simulator é dominada por aeronaves de pequeno porte. A Textron Aviation domina a lista com modelos da Cessna e da Beechcraft além de fabricante menos conhecidos como a Diamond Aircraft por exemplo. Entre os aviões mais chamativos estão o Boeing 747-8, o Airbus A320neo e o já citado 787.

A Microsoft promete um nível de realismo nunca visto

Customização

A volta do Flight Simulator, que ocorreu quase por acaso, é mais uma tentativa da Microsoft de voltar a ser a referência no setor. Depois de lançar a edição X em 2004, a empresa acabou desistindo de oferecer o simulador cinco anos mais tarde. O FS, no entanto, seguiu vivo em desenvolvimentos feitos pelos fãs e outras empresas, além de ter sido comprado pela Lockheed Martin em sua versão comercial. A fabricante lançou o Prepar3D (P3D) no mercado e que é uma das opções mais conhecidas para órfãos do velho simulador.

Para dar a volta por cima, a gigante de TI promete um simulador como nunca visto. Veja alguns destaques:

Paisagens vívidas e detalhadas – Mais de 37 mil aeroportos, 1,5 bilhão de edifícios, 2 trilhões de árvores, montanhas, estradas, rios, entre outros.

Mundo vivo – O novo Flight Simulator inclui tráfego ao vivo, clima em tempo real e até animais.

Aeronaves altamente detalhadas – A Microsoft promete que cada aeronave possui cockpits altamente detalhados e precisos com instrumentação realista.

Clima dinâmico – Um novo mecanismo climático permite que os usuários ativem o modo de clima ao vivo para experimentar o clima em tempo real, incluindo velocidade e direção exatas do vento, temperatura, umidade, chuva e mais.

Novo mecanismo que simula o dia e a noite – O voo pode ocorrer a qualquer hora do dia ou do ano, permitindo VFR noturno, regras visuais de voo e navegação.

Modelagem Aerodinâmica – Um algoritmo que lida com 1.000 superfícies de controle por avião permite uma experiência verdadeiramente realista, garante a empresa.

A versão Premium do Flight Simulator custará US$ 120, algo como R$ 650.

Resta saber como a comunidade de fãs receberá a novidade. Em comentários em fóruns, há uma certa desconfiança do público, que considerou o preço pelas versões Deluxe e Premium caras por apenas adicionarem aviões e alguns aeroportos. Um dos participantes criticou o fato de o Cessna 172 ser um dos atrativos da versão Deluxe: “na minha opinião é uma aeronave que deve ser incluída na versão Standard”, afirmou.

Há também preocupação com possíveis e esperados bugs iniciais a ponto de haver quem acredite que o FS só ficará estável em 2021. Mas a grande questão é como ele lidará com os adendos feitos por desenvolvedores de cenários, aviões e aeroportos, além do tráfego aéreo AI (inteligência artificial) que foram responsáveis por aprimorar as versões anteriores. A Microsoft prometeu que irá disponibilizar um kit de desenvolvimento para quem se interessar em customizar seu Flight Simulator. Afinal, contar apenas com o Galeão como aeroporto detalhado é muito pouco.

Veja também: Aeroplane Mode, o simulador de voo para passageiros