Nova companhia aérea Fly Baghdad estreia no Iraque

Empresa inicia primeiro voos neste mês com um par de Airbus A320 e um Bombardier CRJ-200 em linhas domésticas
Os principais destinos da Fly Baghdad serão Bagdá, Mossul e Bassora (Foto - Fly Baghdad)
Os principais destinos da Fly Baghdad serão Bagdá, Mossul e Bassora (Foto – Fly Baghdad)
Os principais destinos da Fly Baghdad serão Bagdá, Mossul e Bassora (Foto - Fly Baghdad)
Os principais destinos da Fly Baghdad serão Bagdá, Mossul e Bassora (Foto – Fly Baghdad)

Quem viajar ao Iraque agora tem uma nova opção de companhia aérea para voos domésticos. A Fly Baghdad, nova companhia de propriedade privada, inicia neste mês seus primeiros voos com duas aeronaves Airbus A320-200 e um Bombardier CRJ-200. A empresa fica baseada em Bagdá e seus principais destinos serão as cidades de Mossul e Bassora.

Apesar do Iraque ter diversos problemas econômicos, a malha aérea da região está bem servida, ao menos de opções. A Fly Baghdad é sexta companhia aérea do país, que ainda tem a Iraq Airways, Azmar Airlines, Al-Naser Airlines, Zagrosjet e Bawabat Al-Iraq. Todas essas empresas operam no mercado doméstico e algumas voa para outros países na Ásia e no leste europeu. Somando todas a empresas, a frota comercial iraquiana possui cerca de 100 aviões.

Diferentemente das outras empresas aéreas do Iraque, a Fly Baghdad é a única companhia do setor no país que não conta com participação do governo iraquiano.

Logomarca da Fly Baghdad (Foto - Fly Baghdad)
Logomarca da Fly Baghdad (Foto – Fly Baghdad)

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claudio
Claudio
7 anos atrás

Quem quiser ir a Mossul, cidade controlada pelo Estado Islâmico, e fazer uma visita a essa organização islâmica, agora já tem essa facilidade com essa nova companhia aérea.

Previous Post
A Avianca já opera com os novos Airbus A320neo no Equador e Colômbia (Foto - Avianca)

Avianca anuncia pedido de 62 novos aviões

Next Post
Entrar no compartimento do trem de pouso é fácil. Difícil é sair vivo: as temperaturas são congelantes e há pouco oxigênio (Foto - Airbus)

Clandestino sobrevive a voo de 11 horas no trem de pouso

Related Posts
Total
0
Share