Novo caça F-15EX da Boeing completa primeiro voo

Aeronave é uma versão reformulada do veterano F-15 “Eagle”, que está em serviço nos EUA há quase 50 anos
Boeing F-15EX
A Força Aérea dos EUA encomendou mais de 140 caças F-15EX (Boeing)

O novo jato de combate Boeing F-15EX completou seu primeiro voo nesta terça-feira (2), abrindo caminho para a entrega antecipada dos dois primeiros modelos à Força Aérea dos EUA no final deste trimestre. A aeronave decolou e pousou no Aeroporto Internacional St. Louis Lambert, em Saint Louis, no Missouri, após uma surtida de 90 minutos.

O piloto-chefe de ensaios do F-15, Matt Giese, verificou os aviônicos, sistemas avançados e software do jato multifuncional. Uma equipe de teste monitorou o teste e colheu dados durante o voo em tempo real, confirmando o desempenho planejado para a aeronave, informou a Boeing.

“O sucesso do voo de hoje prova a segurança do jato e a prontidão para se juntar à frota de caças de nosso país”, disse Prat Kumar, vice-presidente da Boeing e gerente do programa F-15. “Nossa força de trabalho está animada para construir uma aeronave de caça moderna para a Força Aérea dos EUA. Nosso cliente pode se sentir confiante em sua decisão de investir nesta plataforma que é capaz de incorporar os mais recentes sistemas avançados de gerenciamento de batalha, sensores e armas devido ao design da fuselagem digital do jato e arquitetura de sistemas de missão aberta.”

O F-15EX é uma versão avançada do veterano avião militar, que entrou em serviço há 45 anos na USAF. Os EUA decidiram encomendar o jato supersônico no ano passado, a despeito dos bilionários investimentos em programas mais modernos como os Lockheed Martin F-22 Raptor e o F-35 Lightnining II.

A sobrevida ao F-15 mostra que a USAF ainda vai continuar voando por muitos anos com lendário caça projetado pela McDonnell Douglas (absorvida pela Boeing em 1997), mesmo com o advento dos caças furtivos de quinta geração.

Concepção artística do F-15EX (Boeing)
Concepção artística do F-15EX (Boeing)

A nova versão do caça vai substituir os modelos F-15C/D da USAF. Ela também vai mudar o perfil operacional do F-15, que será transformado numa espécie de plataforma para armas hipersônicas de longo alcance. É um avião que vai incorporar as características de combate aéreo dos modelos C/D e combiná-las aos os recursos do Strike Eagle, a variante de ataque ao solo. De acordo com a Boeing, o modelo reformulado pode carregar armamentos de até seis metros de comprimento e pesando até 3.175 kg (7.000 libras) ou até 24 mísseis ar-ar.

Em julho do ano passado, a USAF concedeu à Boeing um contrato avaliado em US$ 23 bilhões para construir o primeiro lote de oito jatos. Os planos futuros preveem a aquisição de até 144 aeronaves da nova versão.

Veja mais: Peru confirma a compra de dois Hercules usados

Total
62
Shares
Previous Post
Airbus A321XLR

Airbus avança na produção do primeiro A321XLR

Next Post

Breeze recebe primeiro Embraer E190

Related Posts