Peru confirma a compra de dois Hercules usados

Aeronaves foram desativadas recentemente pela Força Aérea Espanhola; acordo é avaliado em US$ 35 milhões
Lockheed C-130H - Ejército del Aire/Força Aérea Espanhola
O Peru é o segundo país sul-americano que anuncia a compra de Hercules usados da Espanha (Divulgação)

O Ministério da Defesa do Peru aprovou na última semana um orçamento de US$ 35 milhões para a aquisição de duas aeronaves Lockheed KC-130H Hercules de segunda mão para a Força Aérea Peruana (FAP). Os dois aviões foram desativados recentemente pela Força Aérea da Espanha.

Os Hercules espanhóis adquiridos pelo Peru são aeronaves fabricadas nos anos 1970, mas que passaram por uma profunda modernização na década de 2000. Apesar da idade avançada, são aviões que ainda podem continuar em serviço por 30 anos ou mais.

Segundo o ministério peruano, pilotos e técnicos de manutenção da FAP estão realizando cursos de formação do KC-130H na Espanha desde novembro. Os aviões devem chegar ao Peru neste mês.

Atualmente, a frota FAP conta com dois aviões da família Hercules, os L-100, variante civil do C-130, menos apta que a versão militar. Outros cargueiros em serviço no país são o Leonardo C-27 Spartan e o Antonov An-32 – o Peru também será o primeiro cliente do novo Antonov An-178, aeronave que concorre com o Embraer C-390 Millennium.

Lockheed L-100 da Força Aérea Peruana
A FAP opera atualmente dois modelos L-100, a versão civil do Hercules (Divulgação)

Com a chegada do KC-130H, a FAP também vai reativar sua capacidade de reabastecimento aéreo, pois os aviões comprados da Espanha vêm equipados com sondas para transferir combustível em voo para outras aeronaves. O último “avião-tanque” peruano foi um Boeing 707, aposentado há quase 20 anos.

Hercules desativados na Espanha

Após 47 anos de trabalho pesado, os Hercules foram aposentados pela Força Aérea Espanhola no final do ano passado. O antigo cargueiro militar da Lockheed está sendo substituído no país pelo novos Airbus A400M, que tem maior capacidade de carga e alcance de voo – o país já recebeu nove A400M de um total de 18 modelos encomendados.

Em quase cinco décadas, a força aérea da Espanha operou 13 turboélices da série C-130 (oito modelos C-130H e cinco KC-130H) – um aparelho foi perdido num acidente em 1980.

A400M da força aérea espanhola
A400M da força aérea espanhola (Divulgação)

De acordo com a Força Aérea Espanhola, os Hercules de sua frota somaram mais de 178 mil horas de voo, transportaram cerca de 1 milhão de passageiros, 141 milhões de toneladas de carca e 37 milhões de litros de combustível foram transferidos em missões de reabastecimento em voo.

Além do Peru, outro país que comprou os Hercules usados da Espanha foi o Uruguai, que no final do ano passado recebeu dois modelos KC-130H (iguais aos adquiridos pela FAP).

Veja mais: Governo brasileiro diz que comprará dois Airbus A330 para a FAB

Total
29
Shares
Previous Post
O Ministério da Defesa russo encomendou 76 caças Su-57; jatos serão entregues até 2028 (UAC)

Rússia recebe primeiro Su-57 produzido em série; caça foi rejeitado no Brasil

Next Post
Concepção artística do turboélice D328eco, proposto para 43 passageiros

“Nosso avião e melhor que o ATR 42”, diz presidente da Deutsche Aircraft

Related Posts