Pilotos da FAB iniciam curso para voar nos caças Gripen

Capacitação ocorre em Såtenäs, na Suécia, e integra a implantação do novo caça na Força Aérea Brasileira (FAB)
O novo caça Gripen E da FAB voando ao lado de um F-5E Tiger (FAB)
O novo caça Gripen E da FAB voando ao lado de um F-5E Tiger (FAB)

Quatro pilotos do Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), o “Esquadrão Jaguar”, iniciaram, no dia 18 de janeiro, a formação operacional da aeronave Gripen, em Såtenäs, na Suécia, onde está situada a F7 Wing, base da Força Aérea Sueca. No local, ocorre a formação de pilotos dos caças JAS-39 Gripen C/D. Ao todo, dez pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) realizarão a formação operacional ao longo de 2021, informou a Aeronáutica.

Os futuros pilotos do F-39E Gripen realizarão o Convertion Training (Treinamento de Conversão) e o Combat Readiness Training (Treinamento de Prontidão para Combate) nas aeronaves JAS-39 C/D suecas. Após a capacitação, retornarão para o 1° GDA, situado na Ala 2, em Anápolis (GO), para dar continuidade à implantação operacional do F-39 Gripen, que tem data de recebimento prevista para outubro desse ano.

O Comandante do Esquadrão Jaguar, Tenente-Coronel Aviador Leandro Vinicius Coelho, destaca que o início da formação operacional de pilotos de F-39 Gripen é um marco importante e decisivo no processo de implantação dessa aeronave na FAB. “Esses pilotos de caça foram previamente selecionados e preparados para este momento. Estão prontos para iniciarem o curso e, certamente, irão representar bem o nosso País e a Força Aérea Brasileira nesta nobre missão”, disse.

Formação dos primeiros pilotos dos Gripen da FAB será realizada na Suécia (FAB)

Futuro piloto do F-39E Gripen e integrante da primeira turma da capacitação, o Major Aviador Vítor Cabral Bombonato, sintetizou o momento. “O início do curso significa mais um passo importante no processo de implantação. A aeronave está cada vez mais próxima da atividade-fim da Força: o emprego operacional. Para nós, esse momento é motivo de muito orgulho”, afirmou.

O Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, complementou. “Esse momento é de suma importância não apenas para nossos quatro Oficiais Aviadores, mas para toda uma equipe que trabalhou e ainda trabalha na capacitação de nossos profissionais e na implementação da infraestrutura necessária para o recebimento dos novos aviões F-39E Gripen”, concluiu.

A FAB tem um pedido de 36 caças Saab Gripen, sendo 28 modelos na versão E (de um piloto) e oito na opção F (dois pilotos). Como parte do acordo de transferência de tecnologia, parte das aeronaves encomendadas serão produzidas no Brasil, na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP). A expectativa é que todos os aparelhos sejam entregues até 2026 – a primeira unidade de testes chegou ao Brasil em setembro do ano passado.

Ao longo desta década, os Gripen vão substituir os antigos caças Northrop F-5 E/F Tiger II, que voam com a FAB há mais de 45 anos. Mais adiante, o caça sueco também vai ocupar o posto dos caças-bombardeiros A-1 (Embraer AMX).

Total
17
Shares
Previous Post
Protótipo do novo jato regional Embraer E190-E2 (Embraer)

Irã quer retomar negociações para comprar jatos da Embraer, diz embaixador

Next Post
Uma das inúmeras ilustrações que tentam antever o MiG-41 (Alexsander Yartsev)

Em eterno desenvolvimento, caça MiG-41 permanece um mistério

Related Posts