Primeiro C-130J Hercules com as cores da Luftwaffe é apresentado

Aeronave faz parte de uma encomenda de seis aeronaves que serão usadas num esquadrão conjunto com a França para substituir os C-160 Transall
O primeiro C-130J da Luftwaffe exibe sua pintura final (Lockheed Martin)

A Lockheed Martin apresentou o primeiro C-130J Hercules com as cores da Luftwaffe na semana passada. A aeronave faz parte de uma encomenda de seis turboélices, dos quais três são do modelo KC-130J, com capacidade de realizar reabastecimento aéreo em aviões e helicópteros.

O acordo foi fechado por meio do programa FMS (Foreign Militar Sales ou Vendas Militares para o Estrangeiro) com o governo dos EUA e assinado em 2018 após a Alemanha estabelecer uma cooperação com a França para a criação de um esquadrão conjunto, baseado em Evreux.

Os franceses já haviam acertado com os EUA a compra de quatro C-130J (dois deles KC-130J) que começaram a ser entregues em janeiro de 2018.

Os 10 turboélices Super Hercules irão substituir os antigos C-160 Transall que estão sendo desativados.

A Luftwaffe receberá seis Super Hercules até 2023 (Lockheed Martin)

O acordo entre Alemanha e França foi um duro golpe para a Airbus, que considerava o A400M suficientemente capaz de substituir os Transall. No entanto, a aeronave de maior porte não se mostrou eficiente em algumas missões esperadas pelos seus clientes, como o reabastecimento aéreo de helicópteros.

A despeito de a Airbus negar os problemas, os dois países consideraram o C-130J mais indicado a operar em pistas menores e despreparadas em alguns cenários como a África.

O A400M também não teria se mostrado suficientemente capaz de executar missões especiais e que exigem maior agilidade da aeronave. O Força Aérea britânica, por exemplo, embora seja operadora do avião da Airbus, decidiu manter um número significativo de Super Hercules para esse fim.

Os antigos C-160 Transall serão substituídos pelo C-130J

O primeiro C-130J da Luftwaffe deverá ser entregue em 2022 e os demais aviões até 2023. França e Alemanha esperam atingir a capacidade operacional plena do esquadrão em 2024.

Total
20
Shares
5 1 vote
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Deodato Guilherme Santos Souza
Deodato Guilherme Santos Souza
29 dias atrás

Confessam descaradamente que se preparam para invadir países do Terceiro Mundo como parte da sua “normalidade”.

Previous Post

KC-390 apresenta falha e FAB realiza troca de aeronaves na missão para o Haiti

Next Post

Protótipos do bombardeiro stealth PAK DA estão em montagem, diz ministro russo

Related Posts