Primeiro C-130J Hercules com as cores da Luftwaffe é apresentado

Aeronave faz parte de uma encomenda de seis aeronaves que serão usadas num esquadrão conjunto com a França para substituir os C-160 Transall
O primeiro C-130J da Luftwaffe exibe sua pintura final (Lockheed Martin)

A Lockheed Martin apresentou o primeiro C-130J Hercules com as cores da Luftwaffe na semana passada. A aeronave faz parte de uma encomenda de seis turboélices, dos quais três são do modelo KC-130J, com capacidade de realizar reabastecimento aéreo em aviões e helicópteros.

O acordo foi fechado por meio do programa FMS (Foreign Militar Sales ou Vendas Militares para o Estrangeiro) com o governo dos EUA e assinado em 2018 após a Alemanha estabelecer uma cooperação com a França para a criação de um esquadrão conjunto, baseado em Evreux.

Os franceses já haviam acertado com os EUA a compra de quatro C-130J (dois deles KC-130J) que começaram a ser entregues em janeiro de 2018.

Os 10 turboélices Super Hercules irão substituir os antigos C-160 Transall que estão sendo desativados.

A Luftwaffe receberá seis Super Hercules até 2023 (Lockheed Martin)

O acordo entre Alemanha e França foi um duro golpe para a Airbus, que considerava o A400M suficientemente capaz de substituir os Transall. No entanto, a aeronave de maior porte não se mostrou eficiente em algumas missões esperadas pelos seus clientes, como o reabastecimento aéreo de helicópteros.

A despeito de a Airbus negar os problemas, os dois países consideraram o C-130J mais indicado a operar em pistas menores e despreparadas em alguns cenários como a África.

O A400M também não teria se mostrado suficientemente capaz de executar missões especiais e que exigem maior agilidade da aeronave. O Força Aérea britânica, por exemplo, embora seja operadora do avião da Airbus, decidiu manter um número significativo de Super Hercules para esse fim.

Os antigos C-160 Transall serão substituídos pelo C-130J

O primeiro C-130J da Luftwaffe deverá ser entregue em 2022 e os demais aviões até 2023. França e Alemanha esperam atingir a capacidade operacional plena do esquadrão em 2024.

Total
20
Shares
5 1 vote
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Deodato Guilherme Santos Souza
Deodato Guilherme Santos Souza
9 meses atrás

Confessam descaradamente que se preparam para invadir países do Terceiro Mundo como parte da sua “normalidade”.

Previous Post

KC-390 apresenta falha e FAB realiza troca de aeronaves na missão para o Haiti

Next Post

Protótipos do bombardeiro stealth PAK DA estão em montagem, diz ministro russo

Related Posts