Princesa Salma recebendo a insígnia de piloto de seu pai, o rei Abdullah II (Divulgação)

O rei da Jordânia e chefe supremo das forças armadas do país, Abdullah II, deu asas à sua filha, a princesa Salma bint Abdullah, depois que ela completou o treinamento preliminar de piloto militar de avião, segundo comunicado da Corte Real Hachemita.

A princesa, de 19 anos, é a primeira mulher da Jordânia a concluir o treinamento para voar em aeronaves militares de asa fixa, embora não seja a primeira aviadora da nação árabe. Em 2018, a cadete Aya Basheer Ibrahim Alsourany se tornou a primeira mulher piloto de helicópteros do país.

A cerimônia de condecoração da princesa Salma foi realizada no Palácio Al Husseiniya, na capital Amã, e contou com a presença da rainha Rania Al Abdullah e do príncipe herdeiro Al Hussein bin Abdullah II, além de comandantes das forças armadas da Jordânia.

“Brilhante e trabalhadora como sempre! Parabéns por receber suas asas”, escreveu o príncipe herdeiro em sua conta no Instagram.

A formação básica abre caminho para a princesa avançar na carreira de piloto militar no país, incluindo a possibilidade de voar em caças F-16 da força aérea real da Jordânia.

Salma, que é a segunda filha do rei Abdullah II, se formou em um curto curso de comissionamento na Royal Military Academy Sandhurst, no Reino Unido, em novembro de 2018. Ela seguiu os passos de seu pai e do irmão mais velho, ambos formados em Sandhurst, além de seu avô, o rei Hussein, e de vários tios e duas tias, incluindo Aisha bint Hussein, a primeira mulher do Oriente Médio que frequentou a academia britânica.

Veja mais: Azul anuncia acordo para comprar a empresa regional Two Flex