A Qantas Airways é um dos operados do gigante Airbus A380 (Divulgação)

A Qantas Airways é um dos operados do gigante Airbus A380 (Divulgação)

A companhia aérea Qantas Airways, da Austrália, anunciou por meio de sua fanpage no Facebook que planeja lançar voos sem escalas a partir da costa leste australiana para Londres, Nova Iorque, Paris e o Rio de Janeiro. Não só isso, para alcançar esses destinos sem a necessidade de paradas de reabastecimento, a empresa ainda desafiou os fabricantes Airbus e Boeing a aumentar o alcance de suas aeronaves de nova geração.

A empresa chamou a nova empreitada de “Project Sunrise” (Projeto Nascer do Sol). Em vídeo promocional, a Qantas explica que o nome é uma referência às suas antigas operações entre a Austrália e Londres, realizadas durante o período da Segunda Guerra Mundial pelo Oceano Índico. Essas viagens eram tão longas que era possível acompanhar o sol nascer duas vezes.

Segundo a companhia, os novos voos intercontinentais sem escalas, que poderão durar mais de 20 horas, serão iniciados a partir de 2022.

Voos desafiadores

Algumas das principais cidades da Austrália, como Melbourne e Sydney ficam na costa leste do país. Por conta disso, voos desses locais para grandes centros do mundo, como países na Europa, exigem viagens com escalas. O voo entre Sydney e Londres operado pela Qantas, por exemplo, faz escala em Dubai.

Atualmente, o único do voo da Qantas para a América do Sul é para Santiago do Chile, realizado com o jato Boeing 747-400, aeronave que a empresa deve desativar nos próximos anos com a chegada de jatos mais avançados.

Veja mais: Companhias aéreas africanas ampliam presença no Brasil