Saab quer vender sua torre de controle digital no Brasil

Fabricante sueca fechou parceria com a empresa brasileira ATECH, pertencente à Embraer, para oferecer tecnologia para os aeroportos brasileiros e também na América Latina
Torre de controle digital (Saab)

A sueca Saab e a brasileira ATECH Negócios em Tecnologia, subsidiária da Embraer, fecharam uma parceria para viabilizar a oferta da solução de torre de controle digital na América Latina. A tecnologia envolve a automação da operação de tráfego aéreo em aeroportos e está sendo utilizada desde 2015 em vários locais no mundo.

Segundo a Saab, a torre digital será oferecida tanto para aplicação civil quanto militar. A participação da ATECH foi apontada pela fabricante inovadora ao ter instalado o sistema remoto de AFIS nas operações do DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) no Brasil. O AFIS é um serviço de informação de voo de aeródromo que fornece dados necessários para o tráfego aéreo.

“A parceria com a ATECH no mercado latino-americano melhorará nossa oferta de produtos locais e fornecerá um modelo de negócios que combina o melhor dos dois mundos”, disse Per Ahl, CEO da Saab Digital Air Traffic Solutions.

“Com a Saab como parceira, nossa oferta de torre digital será atraente e suportará uma variedade de aplicações, tanto civis quanto militares, expandindo os componentes remotos e digitais de nossas soluções”, afirmou Edson Mallaco, CEO da ATECH.

Atech
A brasileira ATECH será parceira da Saab na implantação da tecnologia na América Latina (Atech)

Um dos aeroportos mais recentes a contar com o sistema remoto é o London City, no centro da capital britânica. Desde abril de 2021, a torre de controle digital é operada de forma remota por controladores de voo localizados a 130 km de distância do terminal aéreo.

No local, a Saab construiu uma nova torre de controle com 50 metros de altura e que conta com 16 câmeras e sensores de alta definição instalados em um mastro e que captam 360 graus do aeroporto. Essas informações são transmitidas em alta velocidade através de fibra óptica para as instalações do NATS (National Air Traffic Services), órgão de controle aéreo.

Além das imagens, os controladores também contam com microfones posicionados em diversos pontos do aeroporto e leituras de radar para orientar os pilotos das aeronaves que operam na cidade de Londres.

Total
64
Shares
Previous Post

Força Aérea da Alemanha aposenta último A310 MRTT

Next Post

USAF leva invertida do governo e pode ser obrigada a atualizar caças F-22 mais antigos

Related Posts
Total
64
Share