Subsidiária da Boeing produzirá duas novas “naves-mãe” para a Virgin Galactic

Aurora Flight Sciences deve entregar primeiro quadrimotor de fuselagem dupla em 2025, com capacidade para 200 lançamentos por ano
A nova “nave-mãe” deve ficar pronta em 2025 (VG)

A Virgin Galactic contratou a Aurora Flight Sciences, subsidiária da Boeing, para produzir duas novas naves-mãe que serão usadas nos lançamentos da sua nave espacial VSS Unity.

O jato quadrimotor de fuselagem dupla de nova geração preserva uma grande semelhança com o White Knight Two, aeronave construída pela Scaled Composites e que tem sido usada nos lançamentos da empresa de Richard Branson.

A primeira nova nave-mãe deve ser concluída em 2025 e terá aprimoramentos em seu processo de produção a fim de permitir que sejam realizados 200 lançamentos ao espaço por ano.

“Nossas naves-mãe da próxima geração são essenciais para dimensionar nossas operações. Elas serão mais rápidas de produzir, mais fáceis de manter e nos permitirão realizar substancialmente mais missões a cada ano. Apoiada pela escala e força da Boeing, a Aurora é o parceiro de fabricação ideal para nós, pois construímos nossa frota para suportar 400 voos por ano no Spaceport America”, disse Michael Colglazier, CEO da Virgin Galactic.

A nave turística é transportada até a altitude de lançamento pelo WhiteKnightTwo (Virgin Galactic)
A atualmente a nave turística é transportada até a altitude de lançamento pelo WhiteKnightTwo (Virgin Galactic)

A Aurora planeja fabricar a aeronave em suas instalações de Columbus, Mississippi e Bridgeport, na Virgínia Ocidental. A montagem final das naves-mãe será concluída nas instalações da Virgin Galactic em Mojave, Califórnia.

A entrada em serviço dentro de três anos fará com que as novas naves-mãe realizem os primeiros lançamentos comerciais da nova espaçonave da classe Delta, que a Virgin está desenvolvendo ao mesmo tempo.

O programa de lançamentos de viagens espaciais turísticas da Virgin Galactic está atrasado, com previsão de início no primeiro trimestre de 2023. Até hoje apenas um lançamento foi realizado há exato um ano, em julho de 2021, com o fundador Richard Branson a bordo.

Total
2
Shares
Previous Post
Os AMX italianos realizaram mais de 700 missões no Afeganistão (Aeronautica Militare)

Avião de guerra ecológico: Itália testa AMX abastecido com biocombustível

Next Post

“Elefante”, o gigante substituto do An-124, tem projeto aprimorado

Related Posts
Total
2
Share