Virgin Atlantic e LATAM acertam codeshare entre Londres e São Paulo

Novo acordo permitirá que passageiros possam realizar conexões nos aeroportos de Heathrow e Guarulhos para destinos dentro do Brasil e também atendidos pela companhia britânica em outras regiões do mundo
Os voos da Virgin para São Paulo será operados com jatos Boeing 787-9 Dreamliner (Divulgação)
Boeing 787-9 Dreamliner da Virgin (Divulgação)

A Virgin Atlantic anunciou um acordo de codeshare com a LATAM Airlines nesta terça-feira, 18. Graças a ele, os passageiros da companhia aérea britânica poderão viajar do Aeroporto de Heathrow, em Londres, para São Paulo (Guarulhos) no voo operado diariamente pela empresa aérea sul-americana.

Da maior cidade brasileira será possível realizar conexões para 12 destinos domésticos como Rio de Janeiro, Salvador e Florianópolis.

Dentro da parceria, os clientes da LATAM também poderão continuar sua viagem a partir de Londres para destinos como Tel Aviv, Delhi e Hong Kong.

“Estamos incrivelmente empolgados em lançar esta nova parceria de codeshare com a LATAM Airlines,” disse Juha Jarvinen, diretor comercial da Virgin Atlantic.

Boeing 777-300ER da LATAM (Anna Zvereva)

“À medida que as economias globais se recuperam gradualmente do impacto da pandemia, também esperamos capturar a demanda de viagens corporativas para São Paulo, a capital comercial do Brasil, bem como outros importantes centros de negócios na América do Sul”.

Até a publicação deste artigo, a LATAM ainda não havia se pronunciado sobre o codeshare.

Voo cancelado antes de ter início

O acordo ocorre quase três anos após a Virgin Atlantic ter anunciado um voo entre Londres e São Paulo. A companhia havia planejado iniciar a ligação entre as duas cidades em março de 2020 e até realizou uma coletiva de imprensa em novembro de 2019 com a presença do fundador, Richard Branson.

Richard Branson: o bilionário britânico queria acabar com o duopólio da British e da LATAM, mas agora virou parceiro da segunda (Virgin Galactic)

Na época, a Virgin pretendia disputar mercado com a British Airways e com a LATAM, então parceira da rival. Branson afirmou ao jornal O Globo que os preços cairiam na rota: “O que a Virgin quer é quebrar esse duopólio”.

O voo diário acabou cancelado pela empresa antes de ser iniciado, quando a pandemia do Covid-19 começava a se espalhar pelo mundo.

Nesse meio tempo, a LATAM fechou uma parceria de longo prazo com a Delta Air Lines e deixou a aliança Oneworld, se afastando da British Airways. A companhia aérea dos EUA também possui ações na Virgin Atlantic, o que tornou natural que as duas companhias aéreas se aproximassem.

Total
12
Shares
Previous Post

Lenda na FAB, turboélice DHC-5 Buffalo é aposentado no Canadá

Next Post

Airbus A320 PS-ITA da Itapemirim já está nos EUA

Related Posts