Aeronaves da Gol ganham asas especiais para voo longos

Novo componente aerodinâmico aplicado nas asas será aplicado em 15 aeronaves da empresa
A Gol opera somente com jatos Boeing 737 (Gol)
A Gol opera somente com jatos Boeing 737 (Gol)
A maioria das aeronaves da Gol já possui winglets convencionais, como na imagem (Imagem - Gol)
A maioria das aeronaves da Gol já possui winglets convencionais, como na imagem (Imagem – Gol)

A companhia aérea Gol anunciou nesta segunda-feira (24) que vai equipar 15 aeronaves Boeing 737-800 de sua frota com um novo componente aerodinâmico desenvolvido para melhorar a performance em voos longos. Trata-se do “Split Scimitar Winglet”, componente instalado na ponta das asas que ajuda a reduzir o consumo de combustível do avião.

Desenvolvido pela Aviation Partners Boeing (APB), o novo item reduz em até 1% os gastos com querosene de aviação, permitindo aumentar a carga da aeronave e seu alcance. Por conta dessa vantagem, a Gol vai utilizar esse recurso justamente em suas aeronaves que realizam voos mais longos, principalmente as rotas internacionais, diminuindo os custo de operação.

O nome do novo componente vem do seu design. A palavra Split refere-se a duas partes, lembrando uma espinha dorsal e a palavra Scimitar, em português cimitarra, significa uma antiga espada árabe que tem o formato parecido com o novo winglet.

A instalação das novas peças está sendo feita por equipes no centro de manutenção da GOL em Confins (MG). A previsão é ter a instalação dos novas winglets em sete aeronaves ainda este ano, e as demais em 2016.

A maioria das aeronaves da Gol já contam com winglets convencionais, conhecidos como “Winglet Blended”. Apesar de as novas peças já estarem instaladas e operando em uma aeronave, a companhia ainda não possui imagens da mesma.

O novo winglet usados em aeronaves da Gol são como os usados pela aérea sueca TuiFly (Imagem - TuiFly)
O novo winglet usado pela Gol é igual ao aplicado pela aérea sueca TuiFly em seus Boeing 737-800(TuiFly)

Veja mais: Tam anuncia renovação de assentos em aeronaves Airbus

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Douglas
Douglas
6 anos atrás

1%, permitindo aumentar carga e distancia?

Considerando outras variáveis como temperatura, pressão, clima etc é um pouco wishful thinking não?

Vando
Vando
6 anos atrás

Fala-se de 1% sobre milhares de litros nos tanques. Além disso, quado se pilota uma aeronave com winglets, sentimos ‘na mão’ o seu desempenho melhorado. É algo como calibrar corretamente os pneus do seu carro, depois de meses rodando mais vazios. Além disso, os winglets tem a função de evitar os vórtices de ponta de asa, que causam arrasto e diminuem a performance do equipamento. Este novo designe a ser incorporado, diminuirá, com certeza, a formação dos pequenos vórtices no centro de pressão dos winglets, deixando o arrasto bem perto de zero. Com isso, taí a economia de combustível ou a maior carga ou distância. São só matemática e física, aplicadas a aviação.

Previous Post
O "Ohka" era mais bomba do que avião; o aparelho carregava 1.200 kg de explosivos (Ilustração - Finemolds)

Baka, o avião-bomba kamikaze

Next Post
O "Ed Force One" vai levar toda equipe da banda e mais 12 toneladas de equipamentos (Imagem - Iron Maiden)

Iron Maiden prepara Jumbo para sair em turnê mundial

Related Posts