Agência europeia certifica o novo Boeing 737 MAX 200

Versão de alta densidade baseada no 737 MAX 8 pode ser configurada para embarcar até 197 passageiros; Ryanair será o primeiro cliente
Boeing 737 MAX 200
O Boeing 737 MAX 200 é um pedido da empresa low cost Ryanair (Boeing)

A agência reguladora de aviação civil da Europa, a EASA, anunciou hoje (6) a validação do certificado de aeronavegabilidade do Boeing 737 MAX 200, nova variante da família MAX com cabine de passageiros de alta densidade.

A liberação para o MAX 200 voar na Europa vem uma semana após a aeronave receber a certificação da FAA, a agência reguladora dos EUA.

Derivado do 737 MAX 8, o novo modelo com capacidade para 202 passageiros foi desenvolvido pela Boeing a pedido da companhia aérea low cost Ryanair, que encomendou 210 exemplares da aeronave (configuradas com 197 assentos). A empresa irlandesa, no entanto, evita o nome MAX e chama o avião de “737-8200”.

De acordo com a Boeing, o 737 MAX 200 oferece um custo por assento 20% inferior aos 737 da geração passada (os modelos Next Generation) e 5% mais baixo que o 737 MAX 8, que comporta até 189 ocupantes. A fabricante também garante que a nova versão do 737 MAX é o jato de um corredor (narrowbody) mais eficiente do mundo.

A ampliação na quantidade de assentos na cabine do MAX 200 em relação ao MAX 8 também exigiu alterações na fuselagem, que ganhou mais duas saídas de emergência para adequar o avião às normas de evacuação de passageiros. O espaço entre as poltronas, no entanto, será um dos mais apertados da aviação comercial, com pitch de apenas 28 polegadas (ou 71 centímetros).

O MAX 200 é a terceira variante da família 737 MAX que chega ao mercado, após os modelos MAX 8 e MAX 9. A série ainda contempla os modelos MAX 7 e o MAX 10.

Total
9
Shares
Previous Post
O A380 tem autonomia para voar cerca de 15.000 km (Airbus)

Airbus A380 pode ganhar versão “Combi”, para cargas e passageiros

Next Post

Jato russo MC-21 é aprovado em testes no frio extremo do Ártico

Related Posts