Airbus C295 completa primeiros ensaios de reabastecimento em voo

Turboélice militar é fabricado pela CASA, divisão do grupo Airbus na Espanha
(Airbus)
As provas de reabastecimento aéreo com o C295 foram realizadas com auxílio da força aérea espanhola (Airbus)

O turboélice multimissão Airbus C295 acrescentou mais uma função em seu currículo. A fabricante europeia completou os primeiros testes com a aeronave atuando como reabastecedor aéreo. As provas foram realizadas em Sevilha, na Espanha, com apoio de aviões da força aérea espanhola.

Em dezembro de 2019, a Airbus realizou os primeiros ensaios de “contato seco” com o C295, quando não há transferência de combustível para o outro avião. Já os testes “molhados” começaram neste mês e a aeronave completou com êxito o reabastecimento de outro C295.

No total, a aeronave equipada com o kit removível de reabastecimento aéreo realizou cinco abastecimentos em voo, transferindo um 1,5 tonelada de combustível. Os testes foram conduzidos em condições diurnas e em velocidades que variaram de 185 km/h a 240 km/h, informou a Airbus.

O capitão Gabiña, piloto da força aérea espanhola que participou da campanha de testes, disse: ‘O grau de dificuldade nos testes de voo é sempre alto, pois envolve a realização de manobras que ninguém havia feito antes. Note-se que, devido ao comportamento positivo da aeronave, a operação foi boa e direta”.

Os ensaios também incluíram operações em voo noturno e as primeiras provas de proximidade em posição de pré-contato para reabastecimento aéreo com um caça F/A-18 da força aérea espanhola.

Caça F/A-18 espanhol em posição de pré-contato para reabastecimento aéreo (Airbus)

“Os testes bem-sucedidos ampliarão a versatilidade da marca registrada do C295 para operações táticas, incluindo missões de reabastecimento para helicópteros, transporte e aeronaves de combate”, ressalta o comunicado da Airbus.

C295 no Brasil

A Força Aérea Brasileira (FAB) é um importante operador do C295, aeronave que é construída pela CASA, divisão do grupo Airbus na Espanha. A FAB tem cerca de 15 aparelhos na frota em versões de transporte logístico (designado no Brasil como C-105 Amazonas) e para missões de busca e resgate (SC-105).

Em novembro de 2019, a FAB recebeu o segundo SC-105 de um pedido por três aeronaves. A grande novidade nesse aparelho é que ele veio equipado com uma sonda para receber combustível em voo, enquanto o primeiro não dispõe desse recurso.

O SC-105 possui uma série de equipamentos para atuar em missões de busca e resgate (Esquadrão Pelicano)

Veja mais: Embraer inicia produção do primeiro KC-390 de Portugal

Total
10
Shares
Previous Post
O 737 MAX 8 tem capacidade para transportar até 175 passageiros (Boeing)

Boeing interrompe produção do 737 MAX

Next Post

SkyWest anuncia compra de mais 20 jatos E175 da Embraer

Related Posts