SkyWest anuncia compra de mais 20 jatos E175 da Embraer

Companhia aérea regional dos EUA já adquiriu mais de 180 jatos E175 em sete anos
Os novos E175 encomendados pela SkyWest serão operados com as cores da American Eagle (Embraer)
Os novos E175 encomendados pela SkyWest serão operados com as cores da American Eagle (Embraer)

Dona da maior frota de jatos Embraer do mundo, com mais de 150 aeronaves em serviço, a empresa norte-americana SkyWest confirmou nesta quinta-feira (30) um pedido firme por mais 20 jatos E175. A encomenda é avaliada em US$ 972, com bases nos preços atuais do avião, e as entregas estão previstas para começar no segundo semestre deste ano, informou a fabricante.

“A Embraer e a SkyWest mantêm uma parceria marcada por uma longa história de serviço para as principais companhias aéreas e estamos felizes por abrir uma nova oportunidade de mercado”, disse Charlie Hillis, diretor de vendas e marketing para a América do Norte da Embraer Aviação Comercial. “Hoje, anunciamos que esses 20 novos aviões serão os primeiros E-Jets operados pela SkyWest na malha aérea da American Airlines.”

A SkyWest opera na aviação regional dos EUA por meio de parcerias com as companhias americanas United Airlines, Delta Air Lines, American Airlines e Alaska Airlines.

“Estamos satisfeitos em continuar avançando nossa posição no setor por meio deste pedido de novas aeronaves da Embraer”, disse Chip Childs, CEO e presidente da SkyWest. “Somos gratos pela parceria de longa data com a Embraer e estamos ansiosos para operar esta excelente aeronave para nossos quatro principais parceiros.”

A parceria entre Embraer e SkyWest teve início em 1986, quando a empresa americana começou a operar o turboélice EMB 120 Brasilia. Com esse pedido adicional para o E175, a companhia já adquiriu mais de 180 aeronaves desse modelo desde 2013.

EMB 120 Brasilia da Skywest
EMB 120 Brasilia com as cores da Skywest

E nada de pedidos pelo E175-E2…

Enquanto os modelos E190 e E195 de primeira geração da Embraer caminham para sair de linha e abrir espaço para os novos jatos da série E2, o E175 ainda deve resistir por algum tempo. Previsto para entrar em operação em meados de 2021, o E175-E2 fez ainda não soma nenhum pedido firme. O voo inaugural da aeronave foi realizado em dezembro do ano passado.

Candidato a novo “best-seller” da Embraer, o menor modelo da família E2 está em desacordo com a legislação dos EUA, mercado considerado crucial para o novo jato fabricado no Brasil. A introdução do modelo no país depende de mudanças na chamada “Cláusula de Escopo”, que atualmente impede companhias regionais de voarem com aviões que excedam o peso máximo de 39.000 kg. O E175-E2 supera esse limite em quase 6.000 kg.

O E175-E2, da Embraer: nenhuma companhia aérea interessada por enquanto (Embraer)

Em 2013, quando foi lançado o programa E2, a Embraer chegou a divulgar uma carta de intenção da SkyWest para adquirir até 100 unidades do E175-E2, mas a fabricante acabou excluindo essas opções de seu backlog em 2018.

Diante deste cenário, o presidente da Embraer Aviação Comercial, disse em recente entrevista que a fabricante pretende conquistar os primeiros pedidos pelo E175-E2 de clientes fora dos EUA e que isso já deve ocorrer nos próximos meses.

Enquanto o E175-E2 não recebe pedidos, a Embraer segue produzindo o modelo de primeira geração normalmente junto com os novos E190-E2 e E195-E2. O E175 é o avião comercial de maior sucesso da fabricante brasileira, com mais de 600 unidades entregues desde 2005, sendo grande parte para empresas regionais dos EUA.

Veja mais: Mitsubishi adia entrega do primeiro SpaceJet pela sexta vez

Total
30
Shares
Previous Post

Airbus C295 completa primeiros ensaios de reabastecimento em voo

Next Post
(Embraer)

Phenom 300E assume o posto de jato “single pilot” mais rápido do mundo

Related Posts