Airbus entrega cargueiro militar A400M Atlas ao Exército de Luxemburgo

Aeronave será operada em parceria entre o exército de Luxemburgo e a força aérea da Bélgica
Airbus A400M - Luxemburgo
(Airbus)
Airbus A400M - Luxemburgo
Último grão-ducado do mundo, Luxemburgo é o sétimo operador do A400M (Airbus)

Uma das forças armadas mais enxutas do mundo, o Exército de Luxemburgo se tornou o sétimo operador do cargueiro militar Airbus A400M Atlas. A aeronave fabricada na Espanha fez uma parada no pequeno país europeu nesta quarta-feira (7) para celebrar o marco da entrega antes de continuar sua viagem até Melsbroek, na Bélgica, onde ficará baseado.

Embora ostente os símbolos e matrícula das forças armadas luxemburguesas, o avião será operado pelo exército do país em parceria com a força aérea da Bélgica, que encomendou outros sete A400M e deve receber as primeiras unidades nas próximas semanas, de acordo com a Airbus.

“Dou as boas-vindas a Luxemburgo à crescente comunidade de usuários do A400M. Com 94 aeronaves em serviço, o A400M está se tornando cada vez mais a espinha dorsal da mobilidade aérea de nossos clientes, tanto em ambientes civis quanto militares, como visto em recentes missões de crise do COVID-19 ao redor do mundo”, celebrou Alberto Gutierrez, chefe da divisão de aeronaves militares da Airbus Defense and Space.

Outras nações que operam o A400M são Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Turquia e Malásia. O avião militar da Airbus pode transportar cerca de 37 toneladas de carga ou 116 soldados paraquedistas. Segundo dados do fabricante, o alcance da aeronave varia entre 4.500 km (com 30 toneladas de carga) e 6.500 km (com 20 toneladas).

Exército de voluntários

Último Grão-Ducado do mundo, Luxemburgo não possui uma força aérea. Em vez disso, os meios aéreos militares disponíveis no país são operados pelo Exército, cujo efetivo é composto por menos de 500 militares, todos eles voluntários.

Além do novo A400M recém-entregue, o “exército do ar” de Luxemburgo também possui um helicóptero multimissão Airbus H135 e em breve deve receber mais um aparelho.

Luxemburgo também é a base de todos as 17 aeronaves de alerta antecipado e controle aéreo (AWACS) Boeing E-3 Sentry que voam a serviço da OTAN na Europa. Os jatos registrados no país são operados por tripulantes de 15 das 28 nações membros da organização militar.

Veja mais: Primeiro Tucano da FAB entra na fase final de modernização

Total
9
Shares
Previous Post
Míssil hipersônico Tsirkon

No aniversário de Putin, Rússia testa novo míssil hipersônico

Next Post
A aviação comercial brasileira perdeu 7 milhões de passageiros em 2016 (Thiago Vinholes)

Governo lança programa Voo Simples para modernizar regras da aviação brasileira

Related Posts