Airbus prepara A321 com super capacidade de passageiros

Nova versão A321neo ACF com 240 assentos vai competir com o Boeing 737 MAX 10
O A321neo é o único narrowbody em produção capaz de transportar mais de 220 passageiros (Airbus)
O A321neo é o único narrowbody em produção capaz de transportar mais de 220 passageiros (Airbus)
O A321neo é o único narrowbody em produção capaz de transportar mais de 220 passageiros (Airbus)
O A321 é o único narrowbody produzido atualmente capaz de transportar mais de 220 passageiros (Airbus)

A Airbus está na fase de montagem final do primeiro A321neo com a fuselagem modificada para aumentar a capacidade de passageiros, informou o site Flight Global. A nova opção do maior jato da nova família A320neo é o A321neo ACF, sigla para “Airbus Cabin-Flex”, modelo anunciado pela fabricante em 2015 que poderá transportar até 240 passageiros.

Embarcar tantos passageiros em um avião comercial de 44,5 metros de comprimento, porém, não é uma tarefa de apenas acrescentar mais bancos na cabine. Para permitir uma melhor movimentação dos ocupantes pelo interior da aeronave, sobretudo em direção às saídas de emergência, a Airbus modificou parte do design da fuselagem do A321.

O modelo ACF teve um par de portas retirado (as portas logo à frente das asas) e as portas que ficavam logo atrás das asas foram “empurradas” mais para trás. Outra alteração no projeto foi a inclusão de portas de emergência na fuselagem, na parte central da aeronave, item que o A321 ainda não possuía.

Diferentemente dos outros jatos da família A320, o modelo A321 foi projetado para em caso de emergências evacuar os passageiros pelos quatro pares de portas de embarque e desembarque. O modelo ACF agora cumpre essa função com três pares de portas e quatro saídas de emergência específicas.

Com essa nova opção, o A321 terá capacidade de passageiros superior a do recém-lançado Boeing 737 MAX 10, projetado para receber 230 ocupantes, ou até mesmo do jato de longo curso 767, que tem configuração típica de 220 assentos em duas classes, como os modelos operados pela Latam.

Avião único no mercado

O A321 é atualmente o único avião comercial em produção da categoria narrowbody (fuselagem estreita) que pode transportar mais de 220 passageiros. No passado, esse nicho já foi explorado pela Boeing com o 757, produzido entre 1982 e 2004. O maior modelo da família A320 da Airbus chegou ao mercado em 1994, um ano após seu voo inaugural.

O A321neo ACF conta com mais portas e toaletes redesenhados (Airbus)
O A321neo ACF conta com mais portas e toaletes redesenhados (Airbus)

A Airbus ainda não divulgou quando o A321neo ACF chega ao mercado ou qual será o primeiro cliente a adotar o modelo com a configuração de alta densidade.

Veja mais: Primeiro jato comercial chinês completa um ano de operações

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabricio
Fabricio
4 anos atrás

Algumas correções. As portas de emergência atrás da asa serão reposicionadas e duas novas saídas serão colocadas sobre as asas, semelhante ao que existe no A320. Já as saídas de emergência a frente da asa serão removidas.

Jegue
Jegue
4 anos atrás

A solução para a Boeing não era esticar mais uma vez o 737. Do 737-9 para o 737-10 o aumento foi de 1,69m apenas, uma insanidade. O resultado disso: o 737-10 não vai matar o A321, como pretendido, vai matar o próprio 737-9.
Na minha opinião, a Boeing deveria ter sido mais ousada e partir para um projeto menos conservador: ressuscitar o 757-300, algo como um 757-Max, com motores da nova geração, esse sim um rival para o A321 ou, se ressuscitar o 757 fosse impossível (parou de ser fabricado há treze anos) num ato de coragem, formar uma parceria com a Tupolev e fazer um TU-204-MAX, também com motores novos, aeronave essa, além de já estar pronta, em produção, voando, também do porte do 757 e A321.
Seria algo inédito e causaria furor na indústria.
Mas…sou só um leitor palpiteiro, os engenheiros da vetusta Boeing devem saber o que fazem kkkkk

Pierre Bernstein
Pierre Bernstein
4 anos atrás

Somente apertaram mais as sardinhas na lata? Os PAX estão cada dia pagando mais para viajar com menos conforto e respeito por parte das gananciosa cias. aéreas.

Previous Post
O PC-12 fabricado para a RFDS é configurado como ambulância aérea (Pilatus Aircraft)

Pilatus Aircraft entrega 1.500º turbo-hélice PC-12

Next Post
Após acionamento do alerta, os pilotos da FAB têm poucos minutos até a decolagem e interceptação (FAB)

Veja como são os bastidores de uma interceptação aérea

Related Posts