Após dois anos, Gol anuncia retorno de voos para os EUA

Empresa vai voar a partir de Brasília e Fortaleza para Orlando e Miami; voos começam em novembro
Boeing 737-800 - GOL
A Gol operou voos entre o Brasil e os EUA entre 2015 e 2016 (GOL)
A Gol operou voos entre o Brasil e os EUA entre 2015 e 2016 (GOL)
A Gol operou voos entre o Brasil e os EUA, com conexão no Caribe, entre 2015 e 2016 (GOL)

No dia em que celebra seu aniversário de 17 anos, a companhia aérea Gol anunciou nesta segunda-feira (15) a retomada de voos para os Estados Unidos. A empresa vai voar a partir de Brasília (DF) e Fortaleza (CE) com destino a Orlando e Miami usando os novos jatos Boeing 737 MAX 8. As viagens começam em 4 de novembro deste ano.

A Gol operou voos de São Paulo e o Rio de Janeiro para Orlando e Miami entre 2015 e 2016. Os trechos eram operados pelas aeronaves 737-800 NG e precisavam realizar uma parada/conexão de reabastecimento na República Dominicana, no Caribe, antes de chegar aos EUA. Desta vez, porém, com o 737 de nova geração, que consome menos combustível, os voos terão apenas uma perna.

“Os voos para os Estados Unidos evidenciam um novo momento da Gol. Nesses 17 anos conquistamos a liderança em importantes índices do setor, evoluímos, modernizamos e crescemos. Além dos novos destinos, a chegada do 737 MAX, a partir de junho de 2018, concretiza mais uma entrega para oferecer a melhor experiência de viagem aos nossos clientes, com aeronaves novas e modernas, serviços e produtos exclusivos e uma malha forte e integrada”, diz Eduardo Bernardes, vice-presidente de Vendas e Marketing da GOL.

Segundo a Gol, as escolhas de Brasília e Fortaleza como ponto de partida para os novos voos para os EUA foi construída pensando em clientes de todas as regiões do país. Tanto o aeroporto internacional de Brasília como o novo hub da companhia no Nordeste, criado em parceria com o grupo Air France-KLM, contam com 30 destinos como conexões, em voos com duração média de 60 minutos.

A Gol anunciou que em breve anunciará a venda do bilhetes para os EUA por meio de seus canais de venda.

(GOL)
(GOL)

Veja mais: Alexandre Herchcovitch vai desenhar novos uniformes da Gol

Total
0
Shares
2 comments
  1. Voei BSB > GRU > Rep. Dominicana > Orlando e volta. Caracas, que voo sofrido. Claro que paguei somente 25 mil milhas, mas foi muito cansativo e demorado.
    Fora que essa escala na Republica Dominicana todos tinham de desembarcar, passar no RX junto com as bagagens de mão. Perdemos quase 2 horas nessa brincadeira.
    Claro que direto é outra história, já que hoje apenas a AA faz BSB > EUA direto com um 757.

Comments are closed.

Previous Post
Drone gigante: o veículo desenvolvido pela Boeing pesa 747 kg (Boeing)

Boeing apresenta protótipo de drone para serviços de entrega

Next Post
O A320 foi o "best-seller" da Airbus em 2017, com 558 unidades entregues (Airbus)

Airbus bate recorde de entregas em 2017, mas ainda não alcança Boeing

Related Posts