Após dois anos, Gol volta a receber um 737 MAX

Modelo com o prefixo PR-XMM é a oitava aeronave do tipo recebida pela Gol; empresa encomendou mais de 100 jatos da série 737 MAX
O Boeing 737 MAX "PR-XMM" da Gol estava estocado nos EUA desde 2019 (Gol)
O Boeing 737 MAX “PR-XMM” da Gol estava estocado nos EUA desde 2019 (Gol)

A companhia aérea Gol anunciou nesta quinta-feira (28) a chegada de mais um Boeing 737 MAX 8 em sua frota. A aeronave com prefixo PR-XMM é o oitavo modelo do tipo incorporado pela empresa, que não recebia um jato da série há dois anos.

O último 737 MAX recebido pela Gol foi o modelo PR-XMG, em 31 de janeiro de 2019. Dois meses depois, agências de aviação do mundo aterraram a aeronave e a Boeing suspendeu as entregas, depois do segundo de dois acidentes fatais com a aeronave em seis meses.

De acordo com a empresa, o novo aparelho será incorporado a malha de voos em fevereiro. “Até o fim do ano, estimamos ainda que a Companhia terá 14% de sua frota com este modelo, reconhecidamente mais moderno, eficiente e confortável”, diz a companhia.

O novo 737 recebido pela Gol é um dos mais de 300 jatos da série MAX que ficaram estocados em instalações da Boeing nos EUA, enquanto ocorria a recertificação da aeronave.

O primeiro teste de voo com o PR-XMM (então com o prefixo de teste N1786B da Boeing) foi realizado em 18 de setembro de 2019. É portanto, um avião com quase um ano e meio de idade.

Segundo dados do Flightradar24, o novo jato da Gol chegou ao Brasil na terça-feira (26). A aeronave pousou no aeroporto internacional de Confins, em Belo Horizonte (MG), proveniente da sede da Boeing em Seattle, com escala em Miami, nos EUA.

A Gol ainda tem encomendado mais 93 jatos da família MAX, incluindo 63 MAX 8 e 30 MAX 10, o maior Boeing 737 de todos os tempos, com capacidade para 230 passageiros. O início das entregas do 737 MAX 10 é esperado para 2022.

Eficiência para voar mais longe

Finalmente livre da ordem de aterramento e considerado seguro, o Boeing 737 MAX agora tem os céus abertos para demonstrar seu potencial. Apesar de usar a plataforma de um projeto com mais de 50 anos, os jatos da série MAX são aviões com recursos aerodinâmicos e motores de última geração que reduzem os custos operacionais de forma significativa.

Boeing 737 MAX 8 - Gol Linhas Aéreas
A Gol recebeu o primeiro 737 MAX em junho de 2018 (Gol)

De acordo com a Gol, o 737 MAX 8 aumenta a produtividade em 24%, reduz o consumo de combustível em 15%, com alcance de cerca de 1.000 km a mais (chegando a 6,5 mil km) quando comparado aos 737-800 NG atuais. O MAX ainda gera 40% menos ruído e tem redução de 15% nas emissões de carbono.

Esse ganho de autonomia também abriu novas possibilidades para o 737 e a Gol, como a capacidade de voar entre o Brasil e os EUA em viagens sem paradas. Antes de receber os MAX, a empresa cumpria esses trechos com o 737-800,que exige uma escala de reabastecimento.

Esse ganho de autonomia abriu novas possibilidades para o 737 e a Gol, como a capacidade de voar entre o Brasil e os EUA em viagens sem paradas. Antes de receber os MAX, a empresa cumpria esses trechos usando o 737-800 com uma escala na América Central.

Boeing 737 MAX 10
Super 737: a versão MAX 10 deve voar nos próximos meses (Boeing)

A Gol foi a primeira companhia aérea do mundo a reativar sua frota de jatos MAX, em dezembro de 2019, após a liberação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Desde a retomada, a Gol afirma ter completado mais de 1.000 voos comerciais e transportou mais de 160 mil passageiros com as sete aeronaves disponíveis. A empresa diz que teve um índice de aceitação do 737 MAX quase total por seus clientes, com aprovação de 99,9% dos passageiros.

Total
50
Shares
Previous Post
Boeing 737 MAX 8 da TUI Airways; empresa tem 12 aeronaves do tipo na frota (TUI)

Boeing 737 MAX é autorizado a voar novamente na Europa

Next Post

Carro voador Transition tem decolagem autorizada nos EUA

Related Posts