Arquiteto cria casa de alto padrão com asas de Jumbo

Residência em Malibu com 760 m² foi construída com partes de um Boeing 747 aposentado
As asas foram levadas até o terreno remoto por helicópteros de carga (Foto - Divulgação)
As asas foram levadas até o terreno remoto por helicópteros de carga (Foto – Divulgação)
As asas foram levadas até o terreno remoto por helicópteros de carga (Foto - Divulgação)
As asas do 747 aposentado foram levadas até o terreno remoto em Malibu içadas por helicópteros de carga (Foto – Divulgação)

Depois que deixam de voar, aeronaves comerciais normalmente são enviadas para os chamados “cemitérios de aviões”, onde são literalmente picados e têm seu material reciclado. O arquiteto norte-americano David Hertz, porém, encontrou um destino mais digno para um antigo Boeing 747-200. Transformou-o em uma casa, e de altíssimo luxo!

A residência, que leva o nome “Wing House” (“Casa Asa”), foi construída em uma parte remota de Malibu, nos Estados Unidos. Segundo o website do arquiteto, o projeto foi um pedido para uma cliente que pediu uma casa com “linhas curvilíneas e formatos femininos”. A solução veio com as partes do Jumbo, que resultou em uma enorme mansão com 760 metros quadrados.

Devido ao formato da casa com as asas formando o teto, o projeto teve de ser registrado pela FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA), que a sinalizou em mapas e cartas de voo para que pilotos não a confundam como uma aeronave voando em baixa altitude.

Segundo consta na descrição do projeto, o uso das asas apoiadas em simples estruturas de concreto permitiu uma redução nos custos em US$ 50.000 comparado a uma casa com telhado convencional. As peças do Jumbo, no entanto, tiveram de ser levadas para o local da construção por helicópteros especiais por US$ 8.000 a hora.

As asas foram levadas até o terreno remoto por helicópteros de carga (Foto - Divulgação)
A “Wing House” tem 760 metros quadrados de área construída e ainda não foi finalizada (Foto – Divulgação)

A Wing House, todavia, ainda não está completa. Ainda restaram outras partes do 747, como a longa fuselagem, que serão utilizadas para erguer um estúdio separado da casa.

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex
Alex
6 anos atrás

perigoso se bater um vento forte…kkk

Previous Post
A aeronave está exposta na base do Exército Brasileiro em Fortaleza (Foto - Defesanet)

Avião que vitimou ex-presidente Castello Branco é restaurado

Next Post
O Global Hawk é a maior aeronave não tripulada da atualidade (Foto - Northrop)

OTAN apresenta seu primeiro drone de vigilância

Related Posts