Azul anuncia voos de Belo Horizonte e Belém com destino aos Estados Unidos

Previstas para estrear a partir dezembro, novas frequências pretendem criar novas opções para passageiros de cidades distantes de São Paulo, seu principal hub
Rafael Luiz Canossa
Airbus A320neo da Azul: voos para os EUA a partir de Belém do Pará (Rafael Luiz Canossa)
Rafael Luiz Canossa
Airbus A320neo da Azul: voos para os EUA a partir de Belém do Pará (Rafael Luiz Canossa)

A Azul Linhas Aéreas anunciou na sexta-feira (03) uma estratégia ousada em sua atuação internacional. Em vez de concentrar os voos para os Estados Unidos apenas no seu principal hub, em Viracopos (Campinas), a companhia irá operar a partir de dezembro duas frequências entre Belo Horizonte e Orlando e também entre Belém do Pará e Fort Lauderdale, na Flórida.

O voo a partir de Confins terá quatro frequências semanais na alta temporada (entre 3 de dezembro e 16 de fevereiro) e três frequências semanais na baixa temporada. A escolha do aeroporto era até esperada por ser seu segundo hub no país, com 80 voos diários para 38 destinos nacionais. Com isso, a Azul conseguirá suprir parte da demanda sem precisar aumentar os voos em Viracopos – a aeronave que será usada é o Airbus A330-200.

Já o voo de Belém pode ser uma tacada de mestre da companhia. O aeroporto Val de Cans fica a cerca de 4.500 km de Fort Lauderdale, distância suficiente para um voo direto com o Airbus A320neo, versão aprimorada e de maior alcance do jato mais vendido da fabricante européia.

O objetivo da Azul é transformar o aeroporto da capital paraense num mini-hub para os Estados Unidos, aproveitando a distância relativamente pequena para cidades como Teresina, Fortaleza e Cuiabá: “Com a oferta de quatro voos semanais de Belém para Miami, clientes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão ainda mais facilidade no acesso à Flórida. As viagens ficarão mais curtas e haverá mais facilidade para quem quiser sair de Teresina, por exemplo, e chegar em Fort Lauderdale em mais ou menos 9h40”, explicou Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da companhia.

Os voos para Fort Lauderdale ocorrerão quatro vezes por semana a partir de 10 de dezembro. A empresa ainda aguarda autorização das autoridades dos dois países para iniciar as vendas das passagens.

Veja também: Azul prepara subsidiária no Uruguai

JTOcchialini
Airbus A330-200 da Azul (JTOcchialini)

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Daniel Batista dos Santos
Daniel Batista dos Santos
3 anos atrás

Imagino que os A320neo tenham uma configuração diferenciada para operar nessa rota… senão vai ser uma viagem desconfortável de quase 10 horas num avião de corredor único…

Karl Muller
Karl Muller
3 anos atrás

A configuracao de assentos tem que ser 3 x 3 com o A320Neo – provavelmente classe unica Y.
BEL a FLL deveria levar 5Hrs30 a 6Horas de voo. Fiz esta rota muitas vezes na epoca quando operada pela VARIG – RG807 e 806. Saudades daquela B767.

Previous Post
O carro voador da DeLorean é proposto com motorização elétrica e comandos automáticos (DeLorean Aerospace)

DeLorean prepara retorno com carro voador

Next Post
O Legacy 500 pode voar acima dos jatos comerciais, a 45.000 pés de altitude (Thiago Vinholes)

Um passeio pela estratosfera no Legacy 500

Related Posts