Azul pode arrendar dois Airbus A330neo que estão parados na Indonésia

Aeronaves voavam na companhia tailandesa Air Asia e aparecem relacionadas a um leasing feito com a Avolon
Um dos dois A330neo associados com a Azul (saku_y)

A Azul Linhas Aéreas pode reforçar sua frota com mais dois A330-900neo de segunda mão em breve. De acordo com registros do Planespotters, os widebodies pertencentes a Avolon deverão ser entregues em breve à transportadora brasileira.

As aeronaves voaram inicialmente pela Air Asia, da Tailândia, mas foram retiradas de operação em 2021 e 2022. Desde então ficaram armazenadas em alguns aeroportos, o mais recente em Jacarta, na Indonésia.

Segundo o site, os dois A330neo, que voaram pela primeira vez em meados de 2019, receberão as matrículas PR-ANB e PR-ANC.

A companhia aérea está reforçando sua frota de longo alcance e para isso encomendou sete novo A330-900neo junto à Airbus, mas os aviões só deverão ser entregues a partir de 2026.

A Azul tem cinco A330neo em sua frota (Denmen Aviation Photography/CC)

Um A350 segue voando com a Azul

Enquanto isso não ocorre, a Azul está preparando o leasing de quatro jatos A330-200 de segunda mão. São aeronaves com idade mais elevada e menos econômicas, tendo passado por companhias aéreas como Avianca e Condor.

Acredita-se que a movimentação de frota vise substituir os dois A350-900 que foram recebidos em setembro e dezembro de 2022.

A Azul ainda está voando com um dos dois A350-900 da frota (Azul)

Segundo rumores, a operação dos jatos de grande alcance ficou aquém do esperado por conta dos custos elevados.

Siga o AIRWAY nas redes: WhatsApp | Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

Inicialmente, a Azul parecia indicar que deixaria de voar com os dois widebodies no fim deste mês, porém, um deles, de matrícula PR-AOY, passou a ser usado na rota Campinas-Orlando desde 28 de janeiro.

O outro A350, de matrícula PR-AOW, está fora de serviço desde 31 de dezembro de 2023. Atualmente, a Azul possui cinco A330neo, quatro A330-200 e dois A350-900 em sua frota de longo alcance.

 

Total
0
Shares
Previous Post

Sai China, entram os EUA: Força Aérea Argentina terá caças F-16, segundo mídia do país

Next Post

Embraer ficou a um avião de atingir meta de entregas de jatos comerciais em 2023

Related Posts
Total
0
Share