Enquanto o MAX 10 não chega, o novo 737 MAX 9 é o maior 737 já produzido pela Boeing (Divulgação)

Enquanto o MAX 10 não chega, o novo 737 MAX 9 é o maior 737 já produzido pela Boeing (Divulgação)

A Boeing anunciou nesta sexta-feira (16) que o novo jato 737 MAX 9 recebeu o certificado de tipo da FAA, autoridade de aviação civil dos Estados Unidos. Com esse documento, a aeronave agora está oficialmente liberada para o serviço comercial, o que também permite ao fabricante iniciar as primeiras entregas da série. O cliente de lançamento do modelo será o grupo Lion Air, da Indonésia.

“Nossas equipes construíram capacidades superiores no MAX 9 e as provaram por todo o caminho nos testes de voo. Estamos ansiosos para levar este avião ao mercado para nossos valiosos clientes”, disse Keith Leverkuhn, vice-presidente e gerente geral do programa 737 MAX da Boeing Commercial Airplanes.



A campanha de testes do 737 MAX 9 foi realizada com dois protótipos. O primeiro deles realizou o voo inaugural em maio de 2017.

O MAX 9 é o maior 737 já construído pela Boeing, com 42,2 metros de comprimento e capacidade para até 220 passageiros. Comparado ao 737 MAX 8, em operação desde maio de 2017, o novo modelo conta com três fileiras de assentos adicionais. Já o alcance da aeronave é de 6.570 km, mesma autonomia do MAX 8.

No entanto, o “reinado” do 737 MAX 9 como maior 737 da história vai durar pouco. A Boeing ainda trabalha no desenvolvimento do 737 MAX 10, que terá 43,8 metros de comprimento e capacidade para embarcar até 230 passageiros. Outro membro da nova família será o 737 MAX 7, apresentado no início deste mês e com previsão de estreia para até o final deste ano.

De acordo com a Boeing, os modelos da linha 737 MAX são até 16% mais eficientes em consumo de combustível comparados aos jatos da série anterior (e ainda em produção), o 737 Next Generation. Tal avanço foi alcançado em grande parte devido ao uso dos novos motores CFM International LEAP-1B e os “Sharklets”, dispositivos aerodinâmicos montados nas pontas das asas.

O 737 MAX é o avião mais vendido na história da Boeing, com uma lista de pedidos que já passa de 4.300 unidades de 93 clientes em todo o mundo. Um desses compradores é a companhia aérea Gol, que receberá seus primeiros 737 MAX 8 a partir de junho deste ano.

Veja mais: Certificação do Embraer E190-E2 deve ser confirmada em duas semanas