Boeing abre mais duas bases na Ásia para converter jatos 737-800 em cargueiros

Boeing tem mais de 130 pedidos para modificar jatos 737-800 Next Generation de passageiros para transportar cargas
A Boeing tem 134 pedidos para converter jatos 737-800 de passageiros para a versão de carga BCF  (Boeing)

A Boeing anunciou no final de semana um pedido firme de um cliente não identificado para dois cargueiros 737-800 Boeing Converted Freighters (BCF), bem como acordos para abrir novas linhas de conversão de aeronaves em Guangzhou, na China, e Singapura para atender à forte demanda do mercado de frete aéreo.

Baseado no 737-800 Next-Generation (geração anterior ao 737 MAX), o 737-800BCF é capaz de transportar uma carga máxima de 23,9 toneladas e percorrer até 3.750 km. As aeronaves são modificadas a partir de modelos aposentados do transporte de passageiros.

“O programa de conversão de cargueiros é uma maneira excelente de dobrar a vida útil de um avião e fornecer aos operadores uma maneira econômica de substituir cargueiros menos eficientes”, disse Ihssane Mounir, vice-presidente sênior de Vendas e Marketing da Boeing. “Ao trabalhar com nossos parceiros para aumentar a capacidade de conversão de cargueiros, esperamos atender à forte demanda neste segmento de mercado e ajudar nossos clientes a ampliar suas operações.”

A nova linha de conversão na China é uma parceria da Boeing com a Guangzhou Aircraft Maintenance Engineering Company Limited (GAMECO). A fabricante informou que a planta será inaugurada no início de 2021.

Até o momento, a Boeing entregou 36 cargueiros 737-800BCF para mais de 10 operadoras em quatro continentes. O primeiro avião foi modificado na China em 2017, pela Shanghai Aviation Services, outra empresa chinesa parceira da Boeing.

Jato cargueiro baseado no Boeing 737-800
A porta de carga é um dos principais itens na conversão do 737-800BCF (Boeing)

“A adição da nova linha de produção demonstra nossa capacidade de responder rapidamente às tendências e requisitos do mercado e é uma prova da habilidade e profissionalismo de toda a equipe GAMECO-Boeing”, disse o gerente geral da GAMECO, Norbert Marx.

A Boeing também adicionará uma segunda linha de conversão do cargueiro widebody convertido 767-300BCF, nas instalações da ST Engineering em Singapura. A segunda linha está programada para abrir ainda este ano. A empresa singapurente também é parceira da Airbus no programa P2F, que modifica jatos da família A320 em cargueiros.

“Nosso forte pool de talentos, flexibilidade operacional e infraestrutura existente nos permitem adaptar rapidamente às necessidades do mercado em evolução e fornecer o suporte necessário aos nossos parceiros e clientes”, disse Lim Serh Ghee, presidente da ST Engineering.

Jato cargueiro baseado no Boeing 737-800
Sem os assentos, a cabine do 737 BCF conta com 141,5 metros cúbicos de espaço para cargas (Boeing)

Nova/Velha safra de cargueiros

Aviões como o 737 são construídos para serem utilizados no transporte de passageiros por mais de 30 anos. Apesar dos longos currículos, muitos desses jatos podem ser reaproveitados no setor de carga.

Atualmente, o 737 de carga mais comum no mercado são os modelos baseados na geração conhecida como “Classic”, fabricada pela Boeing entre 1984 e o ano 2000. São aviões que já começam a sentir o peso da idade e em breve serão desativados e substituídos por “novos” cargueiros.

Boeing 737-400F da empresa brasileira Modern Logistic
A Modern Logistics, empresa de carga do Brasil, voa com o cargueiro Boeing 737-400F (Divulgação)

A conversão dos 737 Next Generation mais antigos para a nova função é uma tendência natural na aviação, sobretudo pela oferta de aeronaves: a Boeing fabricou mais de 6.500 unidades do 737 NG na versão de passageiros, introduzida em 1997 e encerrada neste ano.

Curiosamente, a Boeing não foi a primeira empresa a converter um 737 NG para a versão de carga. Em 2016, a Israel Aerospace Industries (IAI) entregou o primeiro 737-700NG de carga para a companhia Alaska Airlines.

Veja mais: Versão de carga do Airbus A321 desperta a atenção do mercado

 

Total
11
Shares
Previous Post

Embraer alcança marco de 250 jatos executivos entregues na América Latina

Next Post
Embraer A-29 Super Tucano - Força Aérea de Filipinas

Filipinas recebe seus primeiros aviões de ataque Super Tucano

Related Posts
Total
11
Share