Boeing vai fornecer 14 novos helicópteros Chinook para a RAF

Novos helicópteros são da versão Bloco II, com diversos aperfeiçoamentos técnicos. Entregas começarão em 2026
Boeing Chinook (Boeing)

A Royal Air Force (RAF) acertou a compra de 14 novos helicópteros Chinook com a Boeing, numa transação de US$ 578 milhões (R$ 2,87 bilhões). O país será o primeiro fora os Estados Unidos a operar o Chinook Block II, com entregas previstas para 2026.

A versão aprimorada do Chinook, um helicóptero clássico com rotores em tandem, oferece um alcance semelhante ao MH-47G, variante adquirida pelo Exército dos EUA.

Segundo a Boeing, a nova versão reúne aprimoramentos como as pás de rotores avançadas, tanques de combustível redesenhados, uma fuselagem reforçada e um sistema de transmissão aprimorado que aumenta o torque enviado ao rotor em 9%.

A fabricante também substituiu os seis compartimentos de tanques de combustível por apenas dois, que são capazes de transportar um volume maior. Por conta dessas melhorias, o Chinook Bloco II pode levar quase uma tonelada a mais de peso.

Boeing Chinook Mk3 da RAF

“Esses Chinooks são o futuro dos helicópteros pesados, desenvolvidos sobre uma plataforma existente de capacidade avançada e de ciclo de vida atraente”, disse Andy Builta, vice-presidente da Boeing e gerente do programa H-47. “Este contrato para aeronaves do Bloco II prepara o terreno para os próximos 60 anos de excelência do Chinook no campo de batalha.”

Em 21 de setembro, o helicóptero da Boeing, que foi idealizado pela Vertol, completará 60 anos do voo inaugural. A aeronave entrou em serviço nas forças armadas norte-americanas em 1962 e participou de diverso conflitos como a Guerra do Vietnã e das Malvinas/Falklands, como parte nesse caso das forças militares do Reino Unido.

O país, inclusive, comemorou em novembro de 2020 os 40 anos da entrega do primeiro Chinook para a Royal Air Force. Atualmente, o Reino Unido opera cerca de 55 helicópteros do tipo, de diversas versões.

Total
9
Shares
Previous Post

Helvetic Airways é a 6ª companhia aérea a receber o E195-E2

Next Post
Concepção artística do novo turboélice de passageiros da Embraer (Embraer)

Inédito turboélice de passageiros da Embraer pode ser lançado em 2022

Related Posts