Caça stealth russo Su-57 se acidentou na véspera do Natal

Aeronave da Sukhoi teve problemas durante voo de testes; piloto conseguiu ejetar com segurança
Sukhoi Su-57 (UAC)
O Sukhoi Su-57 é o primeiro caça russo “invisível” aos radares (UAC)

Primeiro caça stealth russo conhecido, o Sukhoi Su-57 teve uma de suas poucas unidades envolvida num grave acidente no dia 24 de dezembro, véspera de Natal. Uma suposta aeronave de testes entrou em um parafuso irrecuperável e seu piloto acabou ejetando em segurança.

O acidente ocorreu na região da floresta Khabarovsk, no extremo leste do país, próximo à divisa com a China. Segundo a agência TASS, “O avião de combate caiu na floresta de Taiga, longe de Komsomolsk-on-Amur, durante os ensaios. O piloto ejetou” disse um funcionário da administração da cidade.

O Su-57 estava realizando testes a uma altitude de 8.000 metros e teria sofrido uma falha no sistema de controle, entrando em um mergulho em espiral. A cerca de 2.000 metros, o piloto decidiu ejetar.

As informações, no entanto, são conflitantes. Houve a afirmação de que a unidade acidentada não fazia parte do esquadrão que está em serviço ativo na Força Aérea da Rússia enquanto outras fontes russas disseram que se tratava do primeiro exemplar de produção em série.

Rumores também apontavam para problemas nos motores, que seriam parte dos testes, mas não houve confirmação. A United Aircraft Corporation (UAC) afirmou à agência de notícias que uma comissão especial foi criada para investigar as causas do acidente.

Caça de 5ª geração russo

O Su-57 Felon é o primeiro caça de 5ª geração da Rússia e passou por um longo período de desenvolvimento. Antes desse acidente, um dos protótipos, chamados de T-50, teve um incêndio em um dos motores em 2014 que o afetou seriamente.

Sem muitos recursos para produzi-lo, a Rússia incorporou parte dos protótipos em um primeiro esquadrão, mas anunciou uma nova encomenda de 12 caças no ano passado. Em julho deste ano, a produção foi iniciada pela Sukhoi, meses depois que o presidente do país, Vladimir Putin, anunciar que pretende contar com 76 unidades no futuro.

Um dos protótipos do caça teve um princípio de incêndio em 2014, até então o incidente mais grave conhecido (Reprodução)

Veja também: Drone stealth Sukhoi Su-70 realiza primeiro voo

Total
48
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Daniel Rocha
Daniel Rocha
2 anos atrás

Minha indignação se dá pelas noticias do site russo sputnik brasil que usam a plataforma do google e em todas as noticias ali descritas os avioes russos são a 8 maravilha em tecnologia , etc , etc , etc superior a tudo e todos os avioes do ocidente, mas qdo acontece um acidente com avião russo militar, comercial, esse mesmo site fica calado, vejam o exemplo do avião comercial construido para ser concorrente do airbus a-320 vendido para uma empresa mexicana, que não consegue as peças de reposição e se ve obrigada a canibalizar um deles oara suprir o voo de outros

Previous Post
O primeiro A320 americano será entregue a companhia Spirit Airlines (Airbus)

Airbus encerra o ano com super-encomenda de jatos A320neo

Next Post
A série MAX é a terceira geração do jato 737, que voou pela primeira vez em 1967 (Boeing)

Boeing orienta companhias sobre como acalmar passageiros desconfiados com o 737 MAX

Related Posts