China Airlines é mais uma companhia a aposentar o Boeing 747

Companhia aérea de Taiwan anunciou a retirada de serviço definitiva de 15 aviões usados no transporte de passageiros, mas deve manter sua frota cargueira por mais alguns anos
Boeing 747-400 da China Airlines (ltdccba)

A China Airlines é mais uma companhia aérea a anunciar a aposentadoria do Boeing 747. A empresa sediada em Taipei (Taiwan) já havia revelado que iria retirar a aeronave de serviço, mas nesta segunda-feira (04) confirmou que o voo de despedida do quadrimotor ocorrerá no dia 6 de fevereiro. Atualmente, a companhia possui 15 jatos 747-400 configurados para o transporte de passageiros, mas apenas quatro aviões estavam ativos por conta da pandemia do coronavírus.

Além deles, a China Airlines possui outros 18 Boeing 747-400F cargueiros que continuarão em serviço por algum tempo já que passarão a ser substituídos em parte pelos novos Boeing 777F, cujo primeiro exemplar acaba de ser entregue.

O fim da operação do 747 da China Airlines reduz ainda mais a presença do maior avião de passageiros da Boeing na região, onde ele teve grande importância no passado. Na China continental, por exemplo, o “Jumbo” opera voos de passageiros apenas na Air China, que possui sete 747-8, a versão mais avançada do modelo, além de três 747-400.

A Cathay Pacific, de Hong Kong, ainda possui uma frota respeitável do 747-8, com 14 aeronaves. Outra companhia asiática que ainda aposta na “Rainha dos Céus” é a Korean Air, que mantém 17 747-8 e 4 747-400 ativos, assim como sua conterrânea Asiana Airlines, com 12 jatos do mesmo tipo ainda operacionais. Mas é provável que mesmo esses clientes deverão aos poucos abandonar o jato por conta da queda na demanda de passageiros.

É o que fizeram outras antigas clientes do 747 que decidiram aposentar a aeronave há tempos, antes mesmo da crise aérea de 2020. A Malaysia Airlines deixou de voar com ele em 2018 enquanto a Eva Air retirou seu último Jumbo cargueiro em 2019. A Singapore Airlines, que já foi uma grande operadora, hoje mantém somente sete 747-400F.

O Boeing 747 sempre foi um queridinho na Ásia, por conta da sua grande capacidade de passageiros e bom alcance para os padrões de décadas atrás. No Japão, a All Nippon Airways operou o modelo, (inclusive em voos domésticos) até 2014, assim como sua rival, a Japan Airlines, a maior cliente da história do Jumbo, e que aposentou o avião em 2011.

(Divulgação)
AAir China é uma das poucas companhias na região a voar com passageiros no Boeing 747 (Divulgação)

Veja também: Boeing 747-400 da British Airways será preservado na Inglaterra

Total
11
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
dan
dan
10 meses atrás

Será na Ásia que iremos ver os últimos 747 de passageiros, que dependendo da rota consegue ainda ser viável, mas a nova geração dos 777 e seu similar na Airbus já estão chegando pra assumir as rotas.
A pandemia talvez adiantou um cenário que iríamos ver com intensidade (e até com naturalidade devido a idade das aeronaves) por volta de 2025 a 2030 na questão de aposentadoria dos 747.

Previous Post
O Apache, fabricado nos EUA, é um dos helicópteros mais avançados do mundo (US Army)

Conheça os helicópteros mais letais do mundo

Next Post

Breeze Airways recebe primeiro E195 ex-Azul

Related Posts