Colombia não desistiu de plano de compra de novos caças para a Força Aérea

Novo presidente Gustavo Petro seria contra gasto, mas teria sido convencido da importância de substituir os caças Kfir. Saab, Dassault, Airbus e Lockheed Martin já enviaram propostas anteriormente
O Kfir, fabricado em Israel, é uma "cópia melhorada" do caça francês Mirage III (facmilitar)
A Força Aérea Colombiana é o último operador do IAI Kfir (facmilitar)

A Força Aérea da Colômbia (FAC) manterá o programa de renovação de caças iniciado há vários anos e que até o momento permanecia indefinido. Segundo o Defense News, citando fontes em Bogotá, o comando militar conseguiu convencer o novo presidente do país, Gustavo Petro, da necessidade de substituir os caças Kfir.

Até então como candidato, Petro considerava a aquisição de aeronaves de combate como supérflua diante dos desafios sociais da Colômbia.

A Força Aérea opera hoje uma frota bastante desgastada de menos de 20 caças israelenses Kfir, que foram modernizados entre 2009 e 2017. Apesar disso, as aeronaves estão previstas para serem retiradas de serviço no final de 2022.

O F-16V possui equipamentos eletrônicos de última geração. Só faltam interessado... (Lockheed Martin)
O F-16V possui equipamentos eletrônicos de última geração (Lockheed Martin)

Em anos recentes, a Colômbia recebeu várias propostas de fabricantes de caças. A Airbus chegou a oferecer 15 caças Eurofighter Typhoon de segunda mão enquanto a Dassault teria proposto uma encomenda de Rafales novos.

A Saab, por sua vez, chegou a cogitar uma venda em parceria com a Embraer, aproveitando a encomenda brasileira do Gripen E/F. Por fim, a Lockheed Martin compete com o F-16V.

De acordo com o Defense News, os militares colombianos têm preferência por um caça monomotor, ou seja, o F-16 ou o Gripen. Pesa contra o caça dos EUA a posição de esquerda de Petro, um ex-integrante do movimento de guerrilha M-19.

Por conta das restrições orçamentárias, o pedido deverá ser menor, possivelmente um lote de 12 aeronaves.

O Gripen foi oferecido à Colômbia (SAAB)

Total
0
Shares
Previous Post

Airbus Beluga resolve “ponto fraco” para disputar cargas com o Antonov

Next Post
Cessna Caravan - Azul Conecta

Azul vai voar de Congonhas para Jacarepaguá com turboélices Cessna Grand Caravan

Related Posts
Total
0
Share