KC-30 é o maior avião da história da FAB; conheça outros gigantes brasileiros

Com peso máximo acima de 230.000 kg e 58,8 metros de comprimento, jato A330-200 é o maior avião na história da Força Aérea Brasileira
KC-30 FAB 2901 (Reprodução)

Recém-chegado ao Brasil, o novo KC-30 já pode ser considerado uma aeronave icônica da Força Aérea Brasileira (FAB). O modelo baseado no jato comercial Airbus A330-200, uma aeronave com 58 metros de comprimento e pesando mais de 230 toneladas, é o maior avião que algum dia carregou os emblemas da FAB.

O primeiro KC-30, com a matrícula FAB 2901, foi designado ao comando do Esquadrão Corsário, que opera na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ). Uma segunda aeronave do tipo, o FAB2902, deve ser incorporada ao mesmo grupo da FAB até o fim deste ano. Os dois jatos foram adquiridos de segundo mão da companhia Azul Linhas Aéreas.

Apesar do indicativo KC, empregado por aeronaves de reabastecimento aéreo (REVO), os novos jatos da FAB ainda não contam com o pacote de sistemas e equipamentos de missão. Os dois A330 passarão futuramente pelo processo de conversão para o padrão MRTT (Multi Role Tanker Transport) da Airbus. Além da função REVO, os jatos também podem servir em operações de transporte de carga e pessoal ou evacuação aeromédica.

A conversão para o padrão MRTT deve ser contratada ainda em 2022, garantiu o Comandante da Aeronáutica, Brigadeiro Baptista Junior nesta terça-feira, 26.

Airbus KC-30

Comprimento: 58,8 m
Envergadura: 60,3 m
Peso máximo: 233.000 kg
Carga útil: 50.000 kg

Uma aeronave com as configurações do A330 MRTT, capaz de voar por longas distâncias e reabastecer aeronaves em voo, é um sonho antigo da FAB, que não conta um vetor desse tipo e porte desde a retirada dos antigos Boeing KC-137 há quase uma década. Com grande capacidade de carga e longa autonomia, os KC-30 podem cumprir missões internacionais de forma mais ágil e eficiente, expandindo o raio de ação e apoio da força aérea.

Veja também:

Airbus testa “kit de bombeiro” para o A400M

Por que ondas de calor podem ser um problema para aeroportos

Airbus Beluga estreia no Brasil com um helicóptero na “barriga”

Com um novo jato widebody na frota, o ranking dos maiores aviões que já serviram com a Aeronáutica foi redefinido com a introdução do KC-30. Confira a seguir outros “gigantes” que já voaram ou ainda voam com a FAB.

Boeing C-767

O C-767 foi o maior avião que voou a serviço da FAB (FAB)
O C-767 serviu na FAB entre 2016 e 2019; avião era alugado (FAB)

Ex-Top 1 da lista de maiores aviões da FAB, um único exemplar do C-767 foi operado no Brasil por um curto período de tempo. A aeronave, alugada de uma empresa de leasing, era um Boeing 767-300ER com uma cabine que podia ser configurada para transporte de cargas ou pessoal. Em certa ocasião, serviu até como avião presidencial numa viagem do ex-presidente Michel Temer à Alemanha. O jato serviu no país entre 2016 e 2019.

Comprimento: 54,9 m
Envergadura: 47,5 m
Peso máximo: 186.900 kg
Carga útil: 43.800 kg

Boeing KC-137

A FAB teve quatro jatos KC-137; aeronaves foram operadas no Brasil por quase 30 anos (FAB)

Aeronave com um longo currículo de missões internacionais e humanitárias da FAB, o KC-137 é comumente lembrado pelo seu injusto apelido “Sucatão”. Baseados no clássico quadrimotor Boeing 707, os quatro modelos (todos provenientes da frota da Varig) que serviram no Brasil entre 1986 e 2013 eram multifunção: cumpriam operações de reabastecimento aéreo, voos de carga e pessoal e transporte presidencial.

Comprimento: 46,6 m
Envergadura: 44,4 m
Peso máximo: 151.300 kg
Carga útil: 40.000 kg

Embraer KC-390 Millennium

Maior avião fabricado no Brasil: o KC-390 pode operar em pistas semi-preparadas (Embraer)

O C-130 Hercules não aparece mais entre os cinco maiores aviões da FAB porque ele foi ultrapassado pelo novo Embraer KC-390 Millennium, que o supera o modelo norte-americano em porte, capacidade de carga e desempenho. O novo cargueiro multimissão com motores a jato foi concebido justamente para ocupar a vaga dos antigos turboélices da Lockheed Martin na frota brasileira. Após revisões no contrato, a Aeronáutica reduziu o pedido original de 28 aeronaves para 22 unidades, das quais cinco foram entregues. O avião fabricado no Brasil também foi encomendado pelas forças aéreas de Portugal, Hungria e Holanda.

Comprimento: 35,2 m
Envergadura: 35 m
Peso máximo: 86.999 kg
Carga útil: 26.000 kg

Airbus VC-1A

O avião presidencial do Brasil é um CJ319 (FAB)
O avião presidencial do Brasil é um Airbus A319 com cabine executiva (FAB)

Atual avião presidencial do Brasil, o VC-1A “Santos Dumont” é um Airbus A319CJ de primeira geração. A aeronave com cabine executiva para 55 ocupantes foi adquirida pelo governo brasileiro em 2005 para substituir os antigos KC-137 que cumpriam a função de transporte de autoridades. O jato preparado pela divisão Airbus Corporate Jets possui alguns recursos militares, como sistemas de comunicação avançado e contra-medidas contra mísseis.

Comprimento: 33,8 m
Envergadura: 34,1 m
Peso máximo: 75.000 kg
Carga útil: 233.150 kg

 

 

 

Total
22
Shares
5 1 vote
Article Rating
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Euuuuuuuuuuu
Euuuuuuuuuuu
22 dias atrás

Só é um Airbus usado, pintado! Só isso

Jorge Shimoide
Jorge Shimoide
22 dias atrás

Visão de empresário: alto risco pela concentração de recursos em único projeto de reforma, portanto tecnologicamente defasado, desprezando o privilégio da Embraer em seu quintal com projetos inovadores.

Dario Lemos
Dario Lemos
22 dias atrás

A Embraer não tem produto equivalente mas tem alguns que não entendem “patavina”
nenhuma do assunto e ficam ressentidos porque a Força Aérea comprou um produto estrangeiro. E ainda acham que um avião usado é ferro velho. Procurem entender de determinado assunto antes de comentar.

Previous Post

BAe Systems dará suporte ao radar do Navio-Aeródromo Atlântico, da Marinha do Brasil

Next Post

Efeito Top Gun: Esquadrão de elite dos EUA terá 1ª mulher piloto

Related Posts
Total
22
Share