Concessionária de Viracopos conclui entrega do Píer B do aeroporto

Aeroportos Brasil Viracopos anunciou abertura de mais quatro pontes de embarque e desembarque a partir desta sexta-feira, 1º de julho, entre outras melhorias
Viracopos (GF)

Em meio à negociações com o governo federal para manter-se à frente do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos (ABV) anunciou a finalização do Píer B, última área incompleta do novo terminal, aberto apenas em 2016.

A expansão inclui quatro novas pontes de embarque, duas para voos domésticos e duas ‘híbridas”, que serão abertas a partir desta sexta-feira, 1º de julho. Com isso, Viracopos passa a contar com 28 pontes de embarque e desembarque em seus três píers.

A ABV também diz ter concluído a reforma da pavimentação da pista de pousos e decolagens, com mais R$ 16 milhões de investimentos, totalizando R$ 66 milhões nas obras.

Em novembro será a vez da inauguração da ampliação da área da praça de alimentação do terminal.

Movimento de passageiros crescente

A entrega das novas áreas havia sido anunciada pela concessionária no final do ano passado e acabou coincidindo com a retomada do movimento de passageiros após a pandemia do Covid-19 derrrubar o tráfego aéreo em 2020 e 2021.

Segundo a ABV, em maio o aeroporto campineiro teve seu melhor mês na história, com pouco mais de um milhão de passageiros circulando pelo terminal. O acumulado de janeiro a maio já aponta um movimento de 4,6 milhões de pessoas, alta de 28%.

“Os resultados positivos nestes primeiros cinco meses de 2022 indicam que podemos superar a marca de 11 milhões de passageiros no ano, justamente no ano em que a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos completa dez anos de concessão”, disse o diretor-presidente de Viracopos, Gustavo Müssnich.

Concessionária está à frente do aeroporto desde 2012 (ABV)

Apesar da melhora, a concessionária está em processo de devolução da concessão, mas indefinições quanto ao cálculo da indenização pelos investimentos fez o governo federal postergar a relicitação do aeroporto por mais dois anos.

No entanto, uma carta enviada pela Aeroportos Brasil a vários órgãos de governo no fim de maio teria sinalizado que a empresa poderia continuar à frente da concessão mediante um reequílibrio de contas. Segundo a agência Infra, a melhora nos números do aeroporto teria sido tão grande que a concessionária já estaria perto de conseguir arcar com suas obrigações financeiras, incluindo o valor de outorga deste ano em diante.

Total
1
Shares
Previous Post

Meio querosene, meio SAF: Embraer E195-E2 voa com biocombustível

Next Post

Aeromot prepara nova fábrica de aviões no Rio Grande do Sul

Related Posts
Total
1
Share