A aviação comercial brasileira perdeu 7 milhões de passageiros em 2016 (Thiago Vinholes)

O acordo entre Azul e LATAM contempla 64 domésticas no Brasil (Thiago Vinholes)

Uma parceria que até pouco tempo parecia algo improvável, agora é realidade. A Azul e a Latam Airlines Brasil anunciaram nesta quarta-feira, 12, o início de um acordo de compartilhamento de voos (codeshare) para 64 rotas domésticas no Brasil. As operações conjuntas das companhias terão início a partir de 17 de agosto.

As duas empresas já estão vendendo bilhetes em parceria para 35 rotas, correspondentes a 12 voos operados pela Latam e 23 pela Azul. Até o final deste mês, as companhias também iniciarão as vendas das demais 29 rotas previstas no acordo, sendo mais 17 trechos da Latam e 12 da Azul.

“Estamos ampliando as opções de viagem aos nossos clientes e chegando a importantes capitais regionais do Brasil. É mais uma prova de que estamos olhando para o futuro e criando novas conectividades com mais conveniência e praticidade para o passageiro brasileiro viajar, fazer check-in, despachar bagagens e se conectar para mais destinos com apenas uma passagem aérea em mãos”, afirma Jerome Cadier, CEO da LATAM Brasil.

Conforme anunciado em 16 de junho, as companhias assinaram acordo de codeshare para ampliar a capilaridade de suas malhas aéreas já existentes em rotas complementares e não sobrepostas. Adicionalmente, o convênio entre as empresas também permite o acúmulo recíproco de pontos nessas rotas por meio dos programas de passageiros frequentes de Azul e Latam.

Contratos de codeshare são acordos comerciais muito comuns na aviação mundial e não interferem na autonomia das companhias, que seguem independentes. Todas as rotas operadas pela Azul e Latam continuam sendo operadas normalmente, de forma independente.

“O início desse acordo vai ajudar nosso setor a oferecer mais opções de voos, horários e destinos a nossos Clientes, sendo uma solução importante para recuperarmos com mais agilidade a demanda interna afetada pela pandemia. Com a capilaridade de nossa malha, a força de nossos hubs e as conexões com os voos da Latam, tenho certeza de que construiremos juntos um codeshare que oferecerá benefícios incomparáveis para os Clientes”, diz Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da Azul.

A relação completa dos voos compartilhados entre as empresas podem ser conferida aqui.

Veja mais: Azul lança nova divisão sub-regional, a Azul Conecta