Dassault cancela desenvolvimento do jato executivo Falcon 5X

Demora na entrega dos motores Safran é o principal motivo do cancelamento; fabricante promete retomar projeto com a Pratt & Whitney
O Falcon 5X foi apresentado pela Dassault em junho de 2015 e somente agora voou (Dassault Aviation)
O Falcon 5X foi apresentado pela Dassault em junho de 2015 e somente agora voou (Dassault Aviation)
O Falcon 5X foi apresentado pela Dassault em junho de 2015 e somente agora voou (Dassault Aviation)
A Dassault vinha testando o Falcon 5X com um versão preliminar dos novos motores Silvercrest (Dassault)

A Dassault Aviation anunciou nesta semana o cancelamento do projeto Falcon 5X, novo jato executivo de longo alcance que o grupo francês planejava lançar em 2020. A decisão foi tomada após a empresa cancelar o contrato com a Safran, fabricante do novo motor que seria usado na aeronave.

O motor proposto para o Falcon 5X, o modelo Silvercrest, já acumula uma longa lista de atrasos e problemas de desenvolvimento, o que levou a Dassault a realizar os primeiros voos com a aeronave equipada com uma versão preliminar do novo propulsor. O voo inaugural do jato foi realizado em julho deste ano.

O prazo original da Dassault previa as primeiras entregas dos novos motores compatíveis com o Falcon 5X para o final de 2013, ao passo que a entrada em serviço da aeronave era programada para o final deste ano.

Em 2015 e 2016, problemas técnicos empurram para mais adiante os prazos de entrega dos novos motores. De acordo com a Dassault, no ritmo atual adiou a estreia do Falcon 5X para 2020, ou seja, um atraso de três anos. Como resultado dos atrasos e problemas com os propulsores, 12 clientes cancelaram seus pedidos pelo novo jato executivo.

A Dassault cancelou o Falcon 5X, mas não desistiu do projeto. A fabricante francesa promete retomar o desenvolvimento da aeronave, mas desta vez com um novo fornecedor de motores, a tradicional Pratt & Whitney Canada, empresa que já fornece os turbofans que impulsionam os jatos das séries Falcon 7X, Falcon 8X e Falcon 2000.

“Ainda há uma forte necessidade de mercado para uma nova aeronave de longo alcance com uma cabine muito grande”, explicou Eric Trappier, diretor-executivo da Dassault Aviation. “Então eu decidi lançar um novo projeto Falcon alimentado por motores Pratt & Whitney, com a mesma seção transversão do Falcon 5X, alcance de 5.500 Nm (9.630 km), e programado para entrar em serviço em 2022”, completou.

O interior do Falcon 5X pode ser configurado para transportar até 17 passageiros (Fotos - Dassault)
O interior do Falcon 5X pode ser configurado para transportar até 17 passageiros (Dassault)

Contrariando o jargão criado por Marcel Dassault, fundador da marca que leva seu nome, de que “avião bonito voa bem”, o Falcon 5X ainda não conseguiu provar a que veio.

O novo avião bimotor da Dassault é projetado para competir da categoria dos jatos executivos de longo alcance com espaço para cerca de 16 passageiros. Atualmente, algumas das principais aeronaves dessa categoria são o Gulfstream G500 e o Embraer Legacy 600.

O preço do Falcon 5X é estimado em cerca de R$ 150 milhões (Dassault)

Se for continuado, o Falcon 5X será o maior jato executivo na linha da Dassault em comprimento e também o mais pesado, superando até mesmo o trimotor Falcon 8X. A aeronave mede 25,2 metros de uma ponta a outra e peso máximo de decolagem estimado em 31,570 kg.

O custo de desenvolvimento do agora cancelado Falcon 5X, iniciado em 2006, é estimado em US$ 1,3 bilhão.

Veja mais: Embraer avança em ranking global de empresas militares

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
rodrigo
rodrigo
4 anos atrás

lindo demas. amo jatinhos executivos. meu ex- patrão tinha 1 hawker 400a. toda vez que passa 1 pela minha janela, eu corro pra ver ele voando. esse é show por dentro… curti

Previous Post
A Singapore encomendou cinco novos A380 com a opção de cabine para 471 passageiros (Airbus)

Singapore Airlines recebe primeiro A380 com novidades na cabine

Next Post
O jato supersônico executivo poderá acomodar até 12 passageiros (Aerion)

Lockheed Martin ingressa em projeto de jato executivo supersônico

Related Posts