Drone movido a energia solar e hidrogênio voa por 24 horas nos EUA

Veículo aéreo não tripulado “Hybrid Tiger” está sendo testado pelo Laboratório de Pesquisa Naval da Marinha dos EUA
O drone Hybrid Tiger é uma pequena amostra de como pode ser a aviação no futuro (US Navy)

Engenheiros do Laboratório de Pesquisa Naval da Marinha dos EUA demonstraram recentemente o Hybrid Tiger, um veículo aéreo elétrico não tripulado, em Aberdeen Proving Grounds, no estado de Maryland. E foi uma demonstração e tanto: a aeronave movida por energia solar e células de hidrogênio voou por um período ininterrupto de 24 horas.

“O voo foi efetivamente um teste de desempenho nas piores condições: temperaturas caindo abaixo de zero grau Celsius, ventos soprando a 37km/h e relativamente pouca energia solar”, disse Richard Stroman, engenheiro mecânico da Divisão de Química do Laboratório de Pesquisa Naval. “Apesar de tudo isso, Hybrid Tiger teve um bom desempenho.”

Como o UAV teve um boa performance em más condições, os engenheiros esperam que ele possa voar por mais de dois dias com clima e melhores condições de luz solar. O próximo teste de longa duração deve ser realizado até o fim de maio.

O Hybrid Tiger é impulsionado por um sistema de células de hidrogênio que gera eletricidade durante a noite, enquanto os painéis solares fotovoltaicos instalados nas asas produzem a energia para o aparelho voar durante o dia.

“Este sistema de gerenciamento de energia hibridiza a energia solar com outras fontes de energia a bordo, incluindo bateria elétrica e célula de combustível de hidrogênio em um formato leve, é adequado para embarcações aerotransportadas, bem como sistemas não tripulados baseados em solo”, afirma Stearns Heinzen, engenheiro aeroespacial do Laboratório de Pesquisa Naval.

O projeto do Hybrid Tiger foi iniciado em 2018 (US Navy)

Os pesquisadores do programa também estão desenvolvendo algoritmos de gerenciamento de energia, que variam os modos operacionais e geram uma estratégia de navegação do veículo com base em previsões do tempo.

“Os algoritmos de orientação autônoma e com consciência de energia ajudam a maximizar a extração de energia e minimizar a perda de energia”, disse Stroman.

O Hybrid Tiger foi desenvolvido e demonstrado para o Departamento de Defesa dos EUA, mas suas tecnologias também são valiosas para aplicações comerciais. Em outras palavras, o aparelho é uma pequena amostra de como pode ser a aviação no futuro.

Total
1
Shares
Previous Post

Novo quadrimotor Ilyushin Il-96-400M não será produzido em série

Next Post
O Antonov AN-178 pode voar a velocidade máxima de 825 km/h a 12.000 metros de altitude (Foto - Antonov)

Antonov inicia produção em série do An-178, concorrente do Embraer C-390 Millennium

Related Posts