Embraer entrega 1000° jato executivo

Em apenas 10 anos no mercado, empresa brasileira se tornou umas das cinco maiores do setor
O milésimo jato executivo que a Embraer fabricou foi um Legacy 500 (Embraer)
O milésimo jato executivo que a Embraer fabricou foi um Legacy 500 (Embraer)
O milésimo jato executivo que a Embraer fabricou foi um Legacy 500 (Embraer)
O milésimo jato executivo que a Embraer fabricou foi um Legacy 500 (Embraer)

Com apenas 10 anos de atuação no mercado de aviação executiva, a Embraer já alcançou uma marca expressiva. A fabricante anunciou nessa terça-feira (10) a entrega do milésimo jato executivo fabricado, um Legacy 500. A aeronave foi adquirida pela Flexjet, empresa dos Estados Unidos que oferece propriedades compartilhadas.

“É uma grande satisfação celebrar esta conquista com a nossa equipe global. Conquistamos uma significativa parcela do mercado de aviação executiva em um curto período de tempo com uma das linhas de aeronaves mais avançadas e confiáveis da indústria”, disse Marco Tulio Pellegrini, presidente da Embraer Aviação Executiva.

Os jatos executivos da Embraer foram comprados por clientes em mais de 60 países. Para atender toda essa frota, a fabricante brasileira possui 75 centros de serviços próprios e autorizados pelo mundo todo, que recebem as aeronaves para revisões e manutenções.

Criando a família

O primeiro avião executivo da Embraer foi o Legacy. O lançamento oficial do programa aconteceu em julho de 2000, durante o Farnborough Air Show, na Inglaterra, e a primeira unidade foi entregue dois anos depois. O jato executivo, para até 15 ocupantes, ainda serviu de plataforma para o projeto do ERJ 135, o primeiro jato comercial da empresa brasileira.

A Embraer já tem sete opções de jatos executivos, em três famílias (Embraer)
A Embraer já tem sete opções de jatos executivos, em três famílias (Embraer)

Nos anos seguintes, com a criação da divisão Embraer Aviação Executiva, o Legacy foi renomeado como Legacy 600 e ganhou mais três “irmãos”: os Legacy 450, 500 e 650. O modelo mais recente da família é o Legacy 450, certificado no final de 2015.

O Legacy 450 também é o modelo mais moderno da família: a aeronave, para até nove passageiros, tem controles “full fly-by-wire”, que aumentam significativamente o nível de automação dos comandos. É o primeiro avião executivo com esse tipo de tecnologia.

Em 2005, a Embraer lançou o programa dos jatos Phenom 100 e Phenom 300, e as primeiras entregas começaram no fim de 2008 e 2009, respectivamente.

Mais de 320 Phenom 100 estão em operação em 37 países, e mais de 330 Phenom 300 operam em 25 países. Desde 2010, o Phenom 300 também acumulou o maior volume de entregas em sua classe, de jatos “light”, e pelos últimos três anos tem sido o jato executivo mais vendido do mundo.

O Phenom 300 é o jato executivo mais vendido nos últimos 3 anos (Embraer)
O Phenom 300 é o jato executivo mais vendido nos últimos 3 anos (Embraer)

Top 5 em 10 anos

O maior jato executivo da companhia, o Lineage 1000E, foi apresentado em 2006, com a primeira entrega ocorrendo três anos depois. O jato da categoria ultra-large, baseado na plataforma do jato comercial E190, conta com cinco zonas distintas de cabine com 70 metros quadrados para até 19 passageiros, na configuração mais luxuosa. O Lineage é uma variação do jato comercial E190.

Nesses 10 anos presente na aviação executiva, a Embraer vendeu 300 jatos da família Legacy e 675 da série Phenom. Com todo esse inventário de opções, a empresa de São José dos Campos (SP) atualmente é responsável por 17% das entregas de aeronaves no mercado de aviação executiva mundial e está entre as cinco maiores do mundo na categoria.

Os principais concorrentes da fabricante brasileira nesse mercado são a Cessna, Bombardier, Dassault e Gulstream. Já o Lineage 1000E é uma alternativa aos jatos executivos de grande porte, como as séries baseadas no Airbus A320 e Boeing 737.

Galeria de fotos:

Airway TV: Conhecendo o Memorial Aeroespacial Brasileiro

Total
1
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabricio
Fabricio
6 anos atrás

Uma correção. Foi o ERJ135 que serviu de plataforma para o Legacy, não o contrário. Além do mais não foi o ERJ135 não foi o primeiro avião comercial com propulsão a jato desenvolvido pela Embraer.

Previous Post
O Super Tucano é empregado atualmente em mais de 10 países (USAF)

Super Tucano entra em combate no Afeganistão

Next Post
A cabine do simulador é exatamente igual e possui todos os comandos do A350 (Airbus)

Airbus inaugura simulador de voo do A350 em Miami

Related Posts