Embraer vai construir carros voadores para a Uber

Fabricante brasileira firma parceria com a Uber para desenvolver e implantar pequenos veículos elétricos de pouso e decolagem vertical em espaços urbanos
A Uber planeja criar na próxima década uma rede de táxi voadores sob demanda (Uber)
A Uber planeja criar na próxima década uma rede de táxi voadores sob demanda (Uber)
A Embrear e a Uber planejam iniciar os testes com o táxi voador a partir de 2020 (Uber)
A Embrear e a Uber planejam iniciar os testes com o táxi voador a partir de 2020 (Uber)

A Embraer anunciou nesta terça-feira (25) um acordo com a Uber para desenvolver e implantar o conceito “Uber Elevate Network”, pequenos veículo elétricos de decolagem e aterrissagem vertical para deslocamentos curtos em espaços urbanos. Em outras palavras, a fabricante brasileira vai fabricar “carros voadores”. O anúncio foi realizado em Dallas, no Texas, nos Estados Unidos, durante a abertura do evento Uber Elevate Summit.

O projeto será realizado no Centro de Inovação de Negócios da Embraer, com equipes de trabalho na região do Vale do Silício, na Califórnia, Melbourne, Flórida, e em Boston, no estado de Massachusetts. Em contato com o Airway, a empresa brasileira afirmou que o primeiro protótipo está programado para ser testado a partir de 2020 e a produção em série começa em 2023.

“Acreditamos firmemente que é preciso explorar vários novos conceitos de negócios que podem afetar o transporte aéreo no futuro. Essa é uma oportunidade única para ajudarmos a complementar o conhecimento de transporte aéreo dessa que é uma empresa revolucionária e visionária no transporte terrestre. No exercício dessa parceria, vamos desenvolver novas tecnologias, novos produtos e novos modelos de negócios que podem gerar oportunidades para a Embraer no futuro”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, CEO da Embraer.

A Uber vem anunciando a intenção de desenvolver esse tipo de transporte desde outubro de 2016, quando divulgou um documento especificando os detalhes necessários para a criação de uma rede de táxis voadores.

“A Embraer é a maior fabricante de jatos comerciais de até 130 assentos e um dos parceiros mais experientes da Uber neste segmento. Seu conhecimento de certificação de aeronaves com tecnologia fly-by-wire embarcadas e sua confiança de que eles podem igualmente tornar essa tecnologia acessível a aeronaves muito menores é um ingrediente essencial para o nosso sucesso”, disse Mark Moore, diretor de Engenharia de Aviação da Uber.

Como divulgou no encontro em Dallas, a Uber planeja implentar as primeiras redes de táxis aéreos, ainda em regime experimental, no Texas e em Dubai, a partir de 2020, já com os protótipos projetados em parceria com a Embraer.

Veja mais: Startup americana projeta avião elétrico para 150 passageiros

Total
0
Shares
1 comment
  1. eu tenho o projeto que gera energia sem combustão que pode ser útil em seu projeto

Comments are closed.

Previous Post

Sócia chinesa da Azul vai assumir parte da Odebrecht no Galeão

Next Post
O Shandong pode embarcar cerca de 40 aeronaves, entre caças e helicópteros (China Military)

Primeiro porta-aviões construído na China vai ao mar

Related Posts
Total
0
Share