Emirates Airline em Recife? Ministro do Turismo diz que sim

Gilson Machado Neto fez afirmação sobre possível ligação Dubai a Recife em visita aos Emirados Árabes Unidos, onde encontrou o sheik Ahmed bin Seed Al Maktoum, presidente da companhia aérea
A Emirates é a maior operadora do 777
Boeing 777 da Emirates

Conhecida pela enorme frota de jatos A380, a Emirates Airline faz uso do seu hub em Dubai para encurtar as viagens internacionais em várias regiões no mundo, incluindo a América do Sul.

Antes da pandemia, a companhia aérea atendia destinos como Santiago do Chile, Buenos Airres, Rio de Janeiro e São Paulo, mas até agora apenas a capital paulista voltou a contar com seus voos – inicialmente com o Boeing 777-300ER e a partir do 31, com a volta do A380.

Ainda não há sinalização sobre o retorno do Rio à malha aérea da empresa mas, se depender do entusiamo do Ministro do Turismo do governo Bolsonaro, Gilson Machado Neto, nosso país ganhará um terceiro destino na Emirates, Recife, capital de Pernambuco e um dos mais importantes hubs do país.

Em post em seu perfil no Instagram, Machado Neto divulgou sua recente visita à Dubai por conta da Expo2020, exposição mundial que foi aberta neste mês após ser postergada durante a pandemia.

Entre vários compromissos, o ministro teve um encontro com o sheik Ahmed bin Seed Al Maktoum, presidente da Emirates Airline.

Aeroporto dos Guararapes, em Recife (Alexandro Dias/CC)

“Estamos trabalhando para anunciar em breve que o Brasil vai receber novos voos dessa que é uma das maiores companhias aéreas do mundo. O sheik sinalizou que nosso país deve ter uma conexão entre Dubai e o nordeste brasileiro, provavelmente Recife,” profetizou.

Machado Neto foi além ao revelar ter proposto ao executivo da Emirates que estudasse a possibilidade de a empresa realizar voos domésticos no Brasil.

A despeito do otimismo do representante do governo federal, as atuais condições do tráfego aéreo internacional fazem crer que qualquer plano de expansão seja deixado para um momento no futuro, quando o panorama da aviação comercial esteja mais claro.

A própria Emirates está em meio a um processo de renovação de frota que inclui a operação de jatos Boeing 787, com capacidade menor que os 777 e A380 hoje existentes. Isso pode realmente abrir espaço para destinos com menor demanda, mas ainda parece faltar um certo tempo para isso se tornar realidade.

Total
43
Shares
Previous Post

Honda aposta em propulsão híbrida para seu eVTOL

Next Post

Lufthansa retomará voos para o Rio de Janeiro em dezembro

Related Posts