Empresa do RJ cria drone para combater o Aedes aegypti

Aparelho criado pela Santos Lab aplica larvicidas em focos do mosquito de difícil acesso
O drone da Santos Lab pode permanecer voando por 30 minutos (Santos Lab)
O drone da Santos Lab pode permanecer voando por 30 minutos (Santos Lab)
O drone da Santos Lab pode permanecer voando por 30 minutos (Santos Lab)
O drone da Santos Lab pode permanecer voando por 30 minutos (Santos Lab)

O Brasil tem uma nova “arma” para combater o Aedes aegypti, o mosquito transmissor do zica vírus, dengue, febre amarela e chikungunya. Trata-se de um drone equipado com um disseminador de larvicidas, ideal para aplicação em locais de difícil acesso, como o telhado de uma casa. O equipamento foi desenvolvido pela empresa carioca Santos Lab.

O drone é um quadricóptero controlado remotamente com capacidade de voo de 30 minutos. Ele conta com uma câmera de alta resolução e o aplicador de larvicida tem taxa variável. “O sistema pode entrar em locais de difícil acesso e aplicar o produto químico com precisão e regulagem de dosagem, o que facilita muito a operação de combate ao mosquito”, explica Gabriel Klabin, presidente da Santos Lab.

Como explica o comunicado da empresa, a ferramenta é essencial para as cidades e oferece ainda um sistema capaz de mapear as áreas sobrevoadas gerando cartas referenciais precisas das localidades. Com esses dados, os municípios poderão planejar melhor as ações de combate, além de utilizar as informações para criar sistemas de prevenção.

A Santos Lab também desenvolve drones de aplicação militar. Atualmente o “Pelotão de Veículos Aéreos Não Tripulados do Corpo de Fuzileiros Navais” da Marinha do Brasil utiliza aparelhos de vigilância, da série “Carcará”, fabricados pela empresa carioca, que atua há 10 anos nesse mercado.

Confira abaixo o vídeo do drone em ação:

Veja mais: Conheça o balão espião da PM carioca

Total
0
Shares
Previous Post
Céus congestionados: mais movimentada região do Brasil, São Paulo vê passar cerca de 2 mil aviões todos os dias

Os céus mais congestionados do Brasil

Next Post
O Airbus A321 envolvido no incidente desta manhã seguia para Porto Alegre (TAM)

Avião da TAM retorna a Guarulhos após colidir com pássaro

Related Posts