Empresas brasileiras faturam acordos na feira militar IDEX em Abu Dhabi

Um dos negócios foi firmado entre a empresa paulista Avionics Services e o Grupo Edge, a maior companhia de defesa dos Emirados Árabes Unidos
Calidus B-250
O Calidus B-250, o “primo árabe” do Super Tucano (Calidus)

A edição deste ano da International Defence Exhibition And Conference (IDEX), em Abu Dhabi, rendeu bons negócios para as empresas brasileiras que marcaram presença no evento, encerrado ontem (25). A exposição realizada no emirado árabe foi primeira feira do setor de defesa desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Um exemplo das conexões realizadas no conferência foi a assinatura de um memorando de entendimentos entre a empresa paulista Avionics Services e a GAL, uma subsidiária do Grupo Edge, a maior companhia de defesa dos Emirados Árabes Unidos, que pode resultar em parcerias e negócios com outras empresas e países na região.

Outro contrato da Avionics firmado na Idex foi com a Calidus, para o fornecimento de peças para a fabricação de novos aviões pela empresa emirática.

“A Idex foi muito importante para a gente. Primeiro, pela retomada do comércio em si; em segundo, pela a possibilidade de retomar os contatos com os parceiros que já temos. E, por último, pela oportunidade de apresentar a Avionics para novos clientes”, explica o presidente da companhia, João Vernini.

O principal produto da Calidus é o turboélice de ataque leve B-250 “Bader”, um avião com DNA brasileiro. A aeronave foi desenvolvida originalmente pela Novaer, fabricante “vizinha” da Embraer em São José dos Campos (SP). O projeto tem a assinatura de Joseph Kovács, um dos engenheiros aeronáuticos mais notórios do Brasil. Uma de suas criações é o EMB-314 Tucano.

Meio árabe, meio brasileiro: o projeto do Calidus B-250 tem a assinatura de Joseph Kovács, o “pai” do Tucano (Divulgação)

O “Pavilhão Brasil” na IDEX foi promovido pela ABIMDE e Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), com o apoio dos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores, além da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB).

Participaram da exposição as associadas Atech, Avibras, Avionics, CBC, Condor, Embraer, Gespi, Kryptus, MacJee, M&K Logistics, Siatt e Taurus.

“Tivemos um grande êxito em Abu Dhabi. O evento foi um sucesso, com boa movimentação, e as empresas brasileiras atraíram o interesse de governos e empresas internacionais”, comemorou o diretor de projetos e relações institucionais da ABIMDE, Paulo Albuquerque.

A próxima parada das empresas associadas da ABIMDE será o Milipol Qatar, outra conferência de artigos militares que acontece entre os dias 15 e 17 de março, em Doha. “Já contamos com 10 empresas confirmadas para o evento e a expectativa é de impulsionarmos as associadas, como fizemos aqui em Abu Dhabi”, analisa Albuquerque.

Veja mais: FAB programa aposentadoria dos Hércules para 2024

Total
112
Shares
Previous Post

Participação da FAB na II Guerra Mundial é retratada em exposição na Itália

Next Post

Boeing prevê ‘boom’ de jatos de corredor único e encolhimento de mercado da Embraer

Related Posts