Enquanto LATAM Chile recebe novos aviões, LATAM Brasil vê frota envelhecer

Levantamento do Airway revela que frota de aviões da LATAM Brasil é 36% mais antiga que a chilena. Empresa também fica atrás das rivais nacionais em reclamações e espaço nas aeronaves
A LATAM Brasil não havia entrado no pedido de concordata do grupo em maio (Airbus)
Os novíssimos A350 e o A320neo: do primeiro a LATAM Brasil só tem cinco, já do segundo, nenhum (Airbus)

Uma rápida olhada nos pátios dos aeroportos no Brasil faz crer que a TAM, a companhia aérea que nas mãos do falecido comandante Rolim Amaro se transformou na líder de mercado no país, continua existindo tamanha a quantidade de aviões que ainda exibem sua pintura. Mas trata-se de uma falsa impressão desde que a fusão entre a chilena LAN e a empresa brasileira foi sacramentada em junho de 2012. E não estamos falando apenas da logomarca da antiga companhia, mas também de grande parte dos conceitos que a fizeram ser admirada por clientes.

Embora divulgada como uma união dos dois grupos familiares que as dirigiam, a nova empresa LATAM só parece ter em comum o nome, adotado em 2016. Sob vários aspectos, a LATAM cada vez mais se revela uma companhia aérea chilena com subsidiárias “coadjuvantes” em vários países da América do Sul. O mais sintomático nesse cenário é o fato de a TAM, embora muito maior que sua parceria chilena, desde então dar sinais de que sua imagem está sendo desconstruída tanto em qualidade e atenção aos passageiros quanto na modernização da sua frota, como revelam dados obtidos por Airway.

Um levantamento feito pelo site revela que a LATAM brasileira ficou em segundo plano na renovação da frota desde que passou ao controle chileno. Enquanto a média de idade da frota de aviões da LATAM Chile é de cerca de 6 anos, 3 meses e 15 dias os aviões da LATAM Brasil têm em média 8 anos, seis meses e 20 dias ou 36% a mais, segundo dados obtidos junto ao site Airfleets e com base na data do primeiro voo de cada uma dessas aeronaves.

Em contrapartida, a sucessora da LAN viu chegar mais aviões novos nesse período do que a ex-TAM (71 contra 55 aeronaves). Até mesmo aviões comprados e recebidos pelo braço brasileiro acabaram indo para o Chile, como revelou o site recentemente (os dois únicos A320neo até hoje recebidos foram remanejados para a companhia chilena).

Consultada, a LATAM afirmou que sua frota “é uma das mais modernas do mundo” e que “a diferença de idade entre as frotas da LATAM Brasil e da LATAM Chile se deve, em parte, às encomendas e situação das frotas das empresas antes da associação que deu origem ao Grupo LATAM Airlines. Soma-se a isso o fato de que legislação brasileira limita as possibilidades de transferir ao Brasil aeronaves operadas por outras filiais”, complementa.

Com exceção dos Boeing 767, a LATAM Chile “empata” ou sai melhor que a LATAM Brasil em matéria de frota de aviões

Na prática, no entanto, a LATAM Chile enviou 16 aeronaves para o Brasil contra apenas cinco aviões que tomaram o rumo contrário. Entre os aviões recebidos pela LATAM Brasil estão um A319 com 11 anos de idade e um Boeing 767 com quase 20 anos de carreira. Enquanto isso, a LATAM Chile assumiu três A320 brasileiros com apenas quatro anos de idade – sem falar nos dois A320neo. Em relação ao mais moderno jato de um corredor da Airbus, a LATAM garante que novas unidades serão incorporadas à divisão brasileira em breve.

A LATAM também lembra e com razão que a matriz chilena enviou “os mais novos (Boeing 767) da frota geral do Grupo LATAM Airlines”. O Boeing 767-300ER, hoje base das rotas internacionais da companhia brasileira, é formada na sua totalidade por aviões repassados da antiga LAN. São 14 unidades fabricadas entre 2012 e 2013 que substituíram os Airbus A330-200 então utilizados e que as colocam num estado mais recente que a frota de 19 jatos da LATAM Chile. Mas há um porém: a companhia “irmã” acabou repassando essas aeronaves enquanto estava recebendo o novíssimo Boeing 787 Dreamliner para substituí-los. Hoje são nada menos que 22 desses aviões exclusivos da frota chilena.

Prima rica, prima pobre

A justificativa até seria coerente afinal a TAM havia optado por seu rival antes da fusão, o Airbus A350. De fato, esse avião acabou sendo incorporado à frota brasileira desde 2016, porém, os dirigentes do grupo acharam por bem postergar a entrega de parte deles e ainda alugar dois dos modelos recebidos para a sócia Qatar (aviões que retornaram ao país no final do ano passado). Hoje apenas cinco exemplares compõem a frota da LATAM Brasil, um número pequeno para cobrir a necessidade de algumas rotas bastante movimentadas da companhia.

Sobre o A350, a companhia fez questão de “ressaltar que a LATAM Airlines Brasil foi a primeira companhia aérea das Américas e operar o modelo e continuará a receber novas unidades. Para 2018, está prevista a entrega de dois novos A350-900 e outros quatro chegam em 2019″, garantindo que o aparelho não está fora dos seus planos.

A situação mais emblemática, entretanto, diz respeito justamente ao jato A320, da Airbus, base da frota de ambas as companhias. Enquanto a empresa chilena possui 54 unidades (incluindo aí os dois A320neo recentemente repassados) com média de idade de somente 5 anos e meio, a companhia brasileira tem em sua frota 60 exemplares do birreator mas com média de idade duas vezes maior (11 anos e 5 meses em média). O mais novo A320 da LATAM Brasil tem quatro anos enquanto que o mais velho já voa há mais de 18 anos. Já sua irmã chilena recebeu nada menos que 33 unidades novas após a assinatura do contrato de fusão.

No caso do A321, versão maior da família da Airbus, ambas as empresas possuem frotas modernas com baixa média de idade, mas novamente o Chile leva vantagem: enquanto seus aviões têm apenas 2 anos e quatro meses de idade no Brasil os A321 possuem 4 anos e nove meses.

A respeito dessa frota, a LATAM menciona que  “A transferência de duas aeronaves Airbus modelo A320neo para o Chile, por exemplo, já estava prevista no plano de frota da companhia e foi feita para atender necessidades operacionais. O mesmo plano, aliás, já considera a chegada de novas aeronaves A320neo para a operação brasileira”.

“Necessidades operacionais” que tornam a frota da LATAM Chile não só mais nova mas também quase tão grande quanto a brasileira. São 124 aeronaves para um número de passageiros transportados no país em 2017 de 12,5 milhões entre voos locais e internacionais, de acordo com estatísticas da Junta de Aeronáutica Civil do Chile, o equivalente à ANAC. Já a LATAM Brasil, com seus 140 aviões, transportou 33,5 milhões de passageiros no ano passado, quase 170% a mais que sua irmã chilena.

Reclamações, pouco espaço e no final da lista de qualidade entre as principais companhias aéreas (clique para ampliar)

Campeã de reclamações

Há que se reconhecer que a crise econômica que o Brasil enfrentou e ainda tenta se desvencilhar afetou os planos das companhias aéreas do país, fazendo com que vários aviões novos acabassem tendo sua introdução postergada ou mesmo cancelada. Ainda assim, mesmo para o cenário nacional, a frota de aeronaves da LATAM (8,5 anos) se revela bem mais velha que a de Avianca (4,3 anos) e Azul (5,6 anos), e apenas mais recente que a da Gol (9,4 anos). Ou seja, a mesma crise teve efeitos diversos em cada uma delas.

Alguém poderia questionar que a idade de frota é um mas não o único entre vários termômetros que medem a “saúde” de uma companhia aérea. Mesmo aviões mais antigos, se bem conservados ou mesmo reformados, podem prestar um bom papel e a própria LATAM confirmou que os Boeing 777terão suas cabines  de passageiros renovadas até o fim do ano”. Porém, a idade avançada não se trata de um fator isolado na LATAM Brasil.

De um período em que era a escolha natural de passageiros corporativos e conhecida por cativar seus clientes com ações simbólicas como o tapete vermelho na entrada dos aviões ou na maneira como buscava tratar cada passageiro de forma pessoal, a TAM foi substituída por uma companhia aérea em que é comum o passageiro ter uma experiência ruim. É o que dizem alguns levantamentos e rankings de fontes variadas. Um exemplo disso está no alto número de reclamações que a empresa acumula tanto na ANAC quanto no site Reclame Aqui.

Para o órgão que administra a aviação civil no Brasil, a LATAM foi a empresa que mais recebeu reclamações no ano passado com 5.479 registros, uma taxa de 17,9 reclamações a cada 100 mil passageiros transportados, ligeiramente acima da segunda colocada, a Azul, com índice 17,8. Já para os usuários do site Reclame Aqui, a LATAM teve 46,1 reclamações para cada 100 mil passageiros transportados, contra 43,9 da Avianca, 43,7 da Azul e apenas 23,6 da Gol no ano passado.

Interior de avião da LATAM: espaço é o pior entre as companhias brasileiras, segundo ANAC (Divulgação)
Interior de avião da LATAM: espaço entre fileiras é o pior entre as companhias brasileiras, segundo ANAC (Divulgação)

Menos espaço

De acordo com o site Airhelp, especializado na defesa de usuários do transporte aéreo e divulga um ranking que leva em conta itens como pontualidade, qualidade do serviço (baseado no ranking Skytrax) e reclamações, a LATAM Brasil obteve nota 5,75 e apenas a 74ª posição numa lista com 87 companhias aéreas mundiais. Já a LATAM Chile obteve nota 7,57 e o 31º lugar, lista liderada pela Singapore Airlines com nota 8,73.

E até mesmo um aspecto em que a antiga TAM desfrutava de reconhecimento de seus clientes, o espaço interno de seus aviões, a LATAM decepciona: a empresa tem os aviões mais apertados do país, segundo a ANAC.

No levantamento mais recente da agência e enviado ao site em março, a LATAM tem 79% das suas aeronaves com nota igual ou superior a B no selo de dimensionamento da ANAC. Parece um bom número, mas quando comparado às suas três concorrentes revela que a companhia está bem atrás delas. A Gol, por exemplo, tem 86% das suas aeronaves com espaço entre fileiras superior ou igual a 73,5 cm enquanto Azul e Avianca possuem todos os seus aviões nessa categoria.

Quando se leva em conta apenas a nota A (espaço superior a 76 cm), a LATAM fica ainda mais para trás: tem apenas 26% dos aviões obedecendo a esse critério contra 46% da Azul, 71% da Gol e 100% da Avianca.

Rolim recebe o A330 em 1998
O comandante Rolim recebe o primeiro Airbus A330 em 1998: época em que a TAM dominou o mercado e era conhecida pela atenção ao cliente e a frota jovem (Airway)

Males das fusões?

Perto de completar oito anos desde seu anúncio em agosto de 2010, a fusão entre LAN e TAM não foge à regra de vários casos de grandes empresas que se uniram em busca de redução de custos e ampliação do mercado em que atuam. E quase sempre esse choque de culturas produz “vítimas” além de pender para o lado mais forte. No caso das duas companhias aéreas, embora a TAM fosse maior que a LAN pesou o fato de a empresa da família Amaro estar num momento ruim financeiramente, algo que não é surpresa diante de um mercado cheio de burocracias e dificuldades como o brasileiro.

Porém, mesmo com o constante cenário pessimista na região, os resultados financeiros do grupo LATAM recentemente divulgados revelam que ele conseguiu não só permanecer no azul como ampliar seu ganhos. Em 2017, a empresa como um todo (incluindo outras subsidiárias) teve um lucro líquido de US$ 155,3 milhões (cerca de R$ 514 milhões), o que representou um crescimento de 124% nos ganhos em relação a 2016 e perante uma receita apenas 6,7% maior que há dois anos (US$ 10,2 bilhões ou R$ 33,6 bilhões em valores atuais).

Ao menos num sentido a LATAM parece ter seguido os ensinamentos do comandante Rolim Amaro que dizia que “nada substitui o lucro”.

Atualizado às 19h30: A LATAM nos enviou uma resposta a respeito do grande número de reclamações. Segue a íntegra do texto:

A LATAM está empenhada em reduzir de forma substancial o número de reclamações. Uma das frentes de ação foi a formação de uma equipe multidisciplinar com dedicação exclusiva de profissionais de diversas áreas para atuar na causa raiz dos problemas, considerando todo o ciclo de contato do cliente com a empresa. Esta equipe reportará diretamente para a diretoria de Serviços da LATAM Airlines Brasil.

A companhia também tem fortalecido a capacitação de seus colaboradores para que possam atender e manter sempre o mesmo padrão de excelência, empenhada em prestar o melhor serviço aos seus clientes, cumprindo todas as exigências de atendimento, conforme a legislação vigente.

A empresa reforça, ainda, que mantém um canal aberto para diálogo com todos os seus clientes por meio do Fale com a Gente, serviço de atendimento disponível 24 horas por dia pelo telefone 0800 123200 e pelo site http://www.latam.com no caminho: Contato > Fale com a Gente > Envie sua mensagem.

Veja também: LATAM estreia voo entre São Paulo e Roma

Total
2
Shares
0 0 votes
Article Rating
94 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauro
Mauro
4 anos atrás

Tive duas experiências péssimas com a TAM, recentes. Uma mala despachada, que só apareceu na esteira, depois de cinquenta minutos, molhada e fedendo a querosene. Posteriormente, em outro vôo, tive um imprevisto familiar (falecimento), e tive de desistir do vôo. Ao ligar para remarcar a passagem, para minha surpresa, pediram uma cópia do atestado de óbito, para remarcar a passagem sem taxas !!!! TAM nunca mais !!!! Que vá a falência !!!! Vou de ônibus, mas não subo em um TAM.

Julio Cordeiro
Julio Cordeiro
4 anos atrás

A GOL somente não passa a LATAM nos voos internacionais por insistir em somente trabalhar com 737´s, que apesar de serem adequados no quesito alcance, deixam muito a desejar em comparação a aviões de corredor duplo no quesito conforto…mesmo Azul e Avianca já possuem aeronaves de grande porte para voos de longo alcance.
Voltando à LATAM…realmente lastimável os quadro apresentado pela reportagem (muito bem, por sinal, excelente matéria), o número de passageiros transportados deveria ser o grande balizador na hora de decidir onde e como investir, mas pelo jeito, o grupo chileno não pensa dessa maneira…visão estranha.

Bei pasha
Bei pasha
4 anos atrás

A LATAM E UMA BAITA PORCARIA DEVERIA SAIR DOS DESTINOS E FECHAR A EMPRESSA.

Jose
Jose
4 anos atrás

A TAM morreu junto com o comandante Rolim… Infelizmente.

Antonio
Antonio
4 anos atrás

fiz recentemente uma viagem terrivel para Miami, a desordem é total nos guiches da TAM , que comprovadamente está incapacitada de operar com um publico que antes estava acostumado com o bom atendimento e serviços da TAM. Uma pena que esteja tao decacente. Espero que surjam novas cias pois qualquer portaria que surgir será melhor do que o que temos hoje!

FERNANDO MACEDO SOARES
FERNANDO MACEDO SOARES
4 anos atrás

Quem ainda acredita que a LATAM Brasileira ainda têm um resquício da TAM deve constatar que a Família Rolim acabou com a empresa, sucatearam e venderam sem dó.
Não se deve relacionar a LATAM Brasil com a empresa exemplar erguida pelo Comandante Rolim Amaro, infelizmente, ele morreu em um acidente de helicóptero e, na ocasião, não havia preparado seus herdeiros para tocar a empresa. ROLIM era um empresário ímpar, que acordava cedo para receber seus passageiros no pé da escada da Aeronave. Lamentável a empresa sobrar para “herdeiros” mercenários e despreparados, que venderam o controle da empresa na primeira oportunidade. Temos que lembrar da História da TAM e exaltar ROLIM AMARO, seus herdeiros não mereceram a empresa modelo que herdaram.

charles
charles
4 anos atrás

Eles mereciam
Á frota da Latam no resto da América do sul é horrivel.

Arnaldo F
Arnaldo F
4 anos atrás

A matéria é primorosa, com uma redação mais cuidada que o habitual, mas peca por um quesito. A LAN que (na prática) comprou a TAM não foi apenas a matriz LAN Chile.

No momento da compra da TAM, a LAN era uma multinacional que compensava a limitação de um mercado menor que a população da Grande São Paulo (o Chile tem 18 milhões de habitantes e um único grande aeroporto internacional) com um projeto de expansão internacional, criando a LAN Argentina, a LAN Peru, a LAN Colombia, a LAN Equador e a LAN Paraguay. Juntas, elas atuam em um mercado de quase 170 milhões de pessoas. Quase um Brasil inteiro.

A joia da coroa seria a criação de uma LAN Brasil, óbvio, mas como sabemos a legislação brasileira impõe dificuldades para isso, então eles inventaram essa “fusão” fake com a gigante e combalida TAM, que na verdade havia perdido a razão de existir com a morte do Rolim. A família não estava muito a fim de tocar a coisa com a agressividade e o empenho necessário. E se venderam para os chilenos.

O governo federal deveria ter intervindo e manobrado para que um grupo nacional assumisse a TAM, de preferência com um projeto de montar uma verdadeira companhia aérea internacional, da qual o Brasil carece desde a falência da Varig. Mas não fez e hoje os chilenos é que decidem sobre nossa ligação aérea com o mundo. Triste situação.

Alaric
Alaric
4 anos atrás

A TAM poderia desfazer a fusão e voltar operar como TAM?

MARCELO CESAR PADILHA
MARCELO CESAR PADILHA
4 anos atrás

Da TAM do Com. Rolim, só sobrou a capa da gaita. Esta é a verdade, sinto dizer. Mil vezes a Azul.

Lincoln
Lincoln
4 anos atrás

Na verdade hoje só existe um dono e esse dono é o grupo LAN, só existe está LATAM para burlar as altoridades Brasilerias ( que na verdade sabem do negócio ). É uma vergonha isso acontecer e sermos obrigados a ficar calados porque aqui tudo pode. FIM DA PARCERIA QUE NÃO EXISTE.

Luis Oliveira
Luis Oliveira
4 anos atrás

Fui para o Chile em janeiro e tive a impressao de estar em um trem da ZL. Poltronas mal cuidadas, banheiro sujo e coisas velhas por todo aviao. Ja o aviao chile NZ tudo novo arrumadinho, bonito, ou seja, pros brazucas SUCATA.

Helcio
Helcio
4 anos atrás

Não entendi porque a frota chilena da LATAM é quase do tamanho da frota brasileira se o número de passageiros transportados no Brasil é quase 3 vezes maior. Fica aí a LATAM devendo uma explicação.

Estive em fevereiro de 2018 no Chile. Voei pela LATAM de São Paulo até Santiago e depois de Santiago até Punta Arenas. A aeronave do vôo de ida para Santiago era bem nova e possuia 2 corredores. Já a aeronave do vôo de volta era antiga com um único corredor… achei estranho.

Quero relatar que tive um problema no aeroporto de Santigado com o vôo de volta. A LATAM cancelou o vôo e mandou aviso por e-mail. Só que nos 15 dias que fiquei no Chile com minha esposa quase não tive tempo de acessar e-mails. Assim, chegamos ao aeroporto de madrugada e fui surpreendido com o cancelamento do vôo que era as 08:00hs. Queriam nos alojar num hotel para pegar um vôo às 19:00hs…Depois de muito pedir, consegui que nos alojassem num vôo até mais cedo, às 07:00hs. Menos mal, LATAM.

Se me perguntarem se voarei novamente com a LATAM, responderei: sim, vou pelo preço, pois problemas com atendimento qualquer cia pode cometer.

Alaric
Alaric
4 anos atrás

Se a TAM quiser desfazer a fusão e voltar operar como TAM tem como?

Paulo
Paulo
4 anos atrás

Latam só teve lucro no Brasil porque entrou a administração do Chile, muito mais organizado e eficiente! Brasil pode ter virado o primo pobre pela situação econômica atual e justamente bjs anos em que a fusão ocorreu. Dias melhores virão !

Alcir Bandeira
Alcir Bandeira
4 anos atrás

No último voo que fiz para o Rio de Janeiro (ponte aerea) o braço que fica entre os bancos, simplesmente estava sem a almofada superior, a temperatura baixíssima e somente água no serviço de bordo. Como faz tempo que não voava pela antiga TAM, estranhei bastante, mas está aí a explicação. Lamentável!.

Sergio
Sergio
4 anos atrás

Quem Planta…. Colhe!!!!

Marcus Silva
Marcus Silva
4 anos atrás

Tenho status Black na Latam, mas tenho optado pelos vôos da Gol pelo melhor espaço entre as poltronas, tomadas para recarga de eletrônicos em todas as poltronas e acesso à Internet de dentro das aeronaves.
O sucateamento da Latam não é só no Brasil: na Argentina e no Equador também o sucateamento é visível. Até a Aerolíneas Argentinas está muito melhor que a Latam. A gestão centrada no Chile está destruindo a imagem da empresa e destruindo valor para os acionistas.

CacoPortela
CacoPortela
4 anos atrás

Bem, contaram pra gente que a TAM era maior que a LanChile. Bem, em tempos de Eike Batista provou que não tinha um puto no bolso que fosse ganho honestamente, não sei não se a LanChile comprou a TAM e fizeram como o Itaú fez com o Unibanco: “fusão”. Ahãn, cara-pálida, ahãn…

Laerte
Laerte
4 anos atrás

O comandante Rolim deve se mexer no túmulo. Acredito q jamais teria entregue essa empresa. Aquilo era vida dele!

Luiz
Luiz
4 anos atrás

Não a sei o que o o ocorre com alguns comissários da Latam nos voos da ponte aérea. Antes tinham que servir lanche e bebida. Agora só estão lá por segurança e estão mais mal educados que antes. Parece que a gente está pegando carona, recebendo um favor. Educação e cordialidade passam longe. Mal sabem que podemos escolher outras cias aéreas. Prefiro Avianca ou até mesmo Azul Paraná voo nacional e qualquer outra cia estrangeira para voo internacional. Voo todo ano para a Espanha e prefiro Air China de 789 e comissários educados que voar de “carona” na Latam.

MARIA CORREA DE ARAUJO
MARIA CORREA DE ARAUJO
4 anos atrás

Em julho de 2014, chegando no Brasil via Paris. A mala da minha filha nao chegou. Reclamamos no aeroporto de BH e recebemos a resposta que viria no dia seguinte. Reclamei que era um absurdo pois normalmente as malas da executiva possuem uma etiqueta proridade. No momento deram 120 reais p as necessidades basicas.
A mala ficou perdida por 29 dias. Complicadissimo na epoca telefonar ou receber infos. Depois tentei reaver o valor das compras de roupas q foram feitas NADA. Por nao morar no Brasil, acabei abandonando.
Em 2016, chegando por SP via Frankfurt uma mala Samsonite que estava intacta em SP, chegou rachada de um lado a outro inteiramente. No aeroporto, queriam me dar uma mala de imitação, nao aceitei. Depois pediram o recibo da mala, como tinha era relativamente nova, enviei e recebi uma quase igual da marca. Hoje, procuro voos que cheguem no Brasil e nao facam correspondencia com a Latam. Que saudades dos bons tempos que voar c a TAM e Varig era um prazer!

Sandro
Sandro
4 anos atrás

As empresas aéreas reclamam muito de que a crise afeta seus negócios mas se tratassem os passageiros como gente, igual se tratava na década de 60 e 70, e não pior do que gado ia ter muito mais gente fazendo esforço financeiro para viajar de avião. Se é para ser tratado como gado as pessoas só viajam de avião quando é extremamente necessário.

Marcos Henrique Lopes
Marcos Henrique Lopes
4 anos atrás

Recentemente a LATAM disponibilizou vôos promocionais de cidades brasileiras para Auckland NZ. Pois bem…ao tentar finalizar a compra do ticket, a site simplesmente parava de funcionar. As reclamações no site melhoresdestinos.com foram inúmeras. Após despender horas tentando efetivar a compra, desisti de vez de voar numa cia. aérea com tamanha falta de respeito e seriedade, Digo isso porque, ao tentar efetuar a compra de ticket dos mesmos vôos, porém com upgrade, e portanto mais caros, bimba !! O site funcionou perfeitamente. Voei muito de TAM ( a trabalho) durante os anos 90, tempos maravilhoso do CmDE. Rolim. Latam nunca mais! Fico no aguardo que se torne uma cia. aérea adulta, séria, sem essa política tosca de enganar os viajantes com preços baixos cuja compra não se efetiva. Uma pena.

Christiano
Christiano
4 anos atrás

Voei 10 anos na TAM. Fui comandante lá.Um bando de pilotos cagões, time desunido. Comissárias que reportam comandantes, despachantes que intimidam pilotos, todo mundo tem medo de perder emprego. Tem medo de levar um pouco mais de Combustível , do que aquele que vem na Navegação estipulada pelo DOV. Enfim um ambiente hostil . E cheia de acidentes graves que já vitimou muita gente . Graças a TAM hoje deixei de voar e vi que existe vida fora da aviaçâo.

Walter
4 anos atrás

Excelente artigo.
TAM acabou. Sobrou uma subsidiária de uma empresa de mente pequena, destratando o mercado brasileiro com seus velhos 767 e Airbus mais antigos.
Assim para usar uma aérea estrangeira melhor uma europeia, meio oriente ou mesmo americana que a Latam Brasil.

Sal
Sal
4 anos atrás

Infelizmente a LATAM no Brasil está parada no tempo e consegue ser pior que todas as outras na américa latina.
Se vai para os EUA não tem como comparar com os American e United mais novos, se vai para a Colombia ou Peru a Avianca da um banho com cabines novinhas, se vai para o Mexico a Aeromexico agora tem 787 zerado enquanto a TAM tem um museu no ar.
Voos para Europa, não há comparação com a British nem com a Lufthansa indo para Londres ou Alemanha.
Infelizmente é a unica que consigo acumular pontos pra nao ter que ir cada viagem em uma mas que voo JJ é sinonimo de aeronave desatualizada é.
Quem opina aqui é alguem que sempre chega no status maximo do cartao de milhas desde 2009 de tanto que tem que viajar a trabalho.
Espero que leiam a reportagem e vejam que ficaram para trás.

Pedro Cerqueiea
Pedro Cerqueiea
4 anos atrás

O correto seria aproximadamente 170% ao invés de 270%.

Alguém disse que a Tam morreu junto com o Comandante Rolim. Sim, isso é verdadeiro. A alma da companhia se foi junto com ele.

Edson Vilalba
Edson Vilalba
4 anos atrás

Bons tempos…a frota, o atendimento, o programa Fidelidade…virou uma bagunça!!! Adiós muchachos!!

Leo Faria
Leo Faria
4 anos atrás

Vote de Tam de NY p SP o aviao tinha ate cinzeiro… parecia mentira. NUNCA MAIS

Pedro
Pedro
4 anos atrás

Não dou 10 anos pra LATAM cair pra terceiro no mercado doméstico e internacional. Brasil é de longe o maior mercado da América Latina, perdem uma oportunidade de ouro de consolidar a Companhia no continente.

Evaldo
4 anos atrás

Viajei com a Tam Londres para Sao Paulo, Acreditem o banheiro estava com as portas do armario quebradas e coladas com fitas adesivas, se a manutencao interior estava assim, imagina a manutencao dos motores.

Paulo Sousa
Paulo Sousa
4 anos atrás

Sim, por só um bobo não percebe que a Latam é um empresa Chilena, burlando a lei que limita a participação de empresas estrangeiras em empresas brasileiras. No papel, contratos está tudo bonitinho, mas na pratica nos por menores negativo.

Bernardo Castelo Branco
Bernardo Castelo Branco
4 anos atrás

Pois é… O mundo da voltas!

Quem diria que a Gol da barrinha de cereal e 737-300 sairia pra uma frota jovem de basicamente 737-800? Que teria Wi-Fi, tv ao vivo e sistema de entretenimento para o cliente usar no seu próprio aparelho? Que teria uma frota com a maior parte de selos A da anac? Adiantamento de voos, geolocalização, bebidas a vontade incluindo café….sala vips, lounge no galeão, voos pra Miami e Orlando.. Menor número de reclamação,,,,Quem diria!

A latam ainda é uma ótima cia, eu dou preferência por ela quando viajo pra fora, mas no doméstico ou ainda aqui na América do Sul a Gol me atende melhor!

Sobre a Azul, é a que mais tem marketing enganoso,querem ser a nova Varig, copiaram desde o tom do Azul a barriga da aeronave no mesmo formato de pintura, mas é fato que ainda é um bebê, tem funcionários extremamente jovens e falta muita maturidade na cia e no grupo, esconde um monte de pepino que vira e mexe acontece, nunca chega nada na imprensa sobre a Azul, já repararam nisso?

A Avianca tem feito um bom trabalho, mas é uma cia altamente absorvivel por outra maior.

Sobre os passageiros… Temos umas coisas que não da pra entender, passageiros cada vez mais exigentes, Brasileiro em geral não aceita regras, faz de tudo pra se dar bem e o outro que se ferre, a gente vê isso no check-in, ve isso na fila do embarque, ve isso jo avião quando ligam seu aparelho sem fone de ouvido, quando pisam no avião e já vão direto pro banheiro quando havia banheiro no terminal, sempre fazem aquela algazarra etc!!!!

Bons voos a todos!

NIVALDO B LADEIRA FILHO
NIVALDO B LADEIRA FILHO
4 anos atrás

E LAMENTAVEL E QUE ESTA SENDO FEITI COM A TAM , ESTOU EVITANDO USAR A COMPONIA PELA DEGRADAÇAO QUE ESTA SOFRENDO.E LAMENTAVEL

Daniel G Santos
Daniel G Santos
4 anos atrás

Sou cliente Black Signature, e viajava ao menos 2 voos internacionais por mês. Fora os nacionais. Digo isso pra informar que tenho uma grande lista de voos no histórico.
Há um ano deixei de voar LATAM. A qualidade da empresa caiu muito. Muitos servições não funcionam. Tive problemas pra comprar passagens no site e app, problemas nos voos, problemas infinitos. A maioria nunca foi resolvida. Essa ultima resposta da LATAM é balela. Pura mentira!!! Basta acompanhar no Twitter e Facebook da companhia. Eles simplesmente não se importam. Que fechem as portas..!

Albert
Albert
4 anos atrás

O nível de exigência do chileno é diferente do brasileiro. Quem viaja e já viajou em trechos operados pela LAN percebe a diferença de qualidade em relação a TAM. Moro na Europa e no último voo feito a Santiago para participar de um Congresso deu pra notar nitidamente tanto no serviço como no padrão da Aeronave. Os trechos operados pela TAM, salvo raras excessões, são aeronaves com boa pintura por fora e por dentro caindo aos pedaços, partes das poltronas se desprendendo etc. O que preocupa é o estado daquilo que não é visível.

Alê
Alê
4 anos atrás

Vejamos; Chile é um país desenvolvido. O Brasil está em franco subdesenvolvimento (isso mesmo, acho que você atamos andando pra trás). Deve terça ver.

Mario Cesar S Pérez
Mario Cesar S Pérez
4 anos atrás

Sem contar o preço q subiu muito de 2017 p 2018 e o plano fidelidade q cortaram benefícios. Uma pena. Brasil precisava de uma empresa grande 100% nacional.

Leandro
Leandro
4 anos atrás

Azul está crescendo para engolir todas !!!

alexandre fortes
alexandre fortes
4 anos atrás

Uma pena… mas sabendo da política adotada pela nova empresa, sempre que puder, evitarei a LATAM.

Calferr
Calferr
4 anos atrás

Para mim eu sempre tive como verdade que a Lan comprou a TAM, então funciona assim mesmo, a “comprada”, acaba sendo colocada de escanteio. De qualquer forma quando fui para Miami em um 777 da LATAM, achei boa a experiência, o serviço de bordo estava adequado, os espaços das poltronas também, e a variedade de entretenimento idem. Estes itens por ex, eram melhor que o da Iberia que já voei, e por isso não entendi a colocação destas duas empresas no ranking acima.

Ruan
Ruan
4 anos atrás

Ou seja, como venho dizendo desde a notícia: a TAM foi ~comprada~ pela LAN. Essa história de fusão é só pra acalmar acionista.

Sid
Sid
4 anos atrás

Bela matéria. Reflete exatamente o que sinto com relação à LATAM. No último ano fiz aproximadamente 200 trechos, e a LATAM é sempre a minha última opção de escolha (GOl > Azul > Avianca > Onibus > ……Latam).

Pedro
Pedro
4 anos atrás

latrina-tam, muito ruim e cara

Fernando Motta
Fernando Motta
4 anos atrás

Tem coisa nisto ,MPF deve investigar o que os herdeiros estão fazendo!

PASSAGEIRO
4 anos atrás

“””TAM””” Tamos Atolados na Merda

Valterlan
Valterlan
4 anos atrás

Concordo a Latam ta deixando muito a desejar, no passado dava gosto voar pela TAM, mas agora tá dificil, e ainda tem a assalto na cobrança de transportes de bagagens

JULIO CARVALHO
JULIO CARVALHO
4 anos atrás

Infelizmente a TAM ou LATAM BRASIL só definha, os números de voos dela diminui com o passar dos anos, enquanto outras empresas como a GOL, a AZUL a AVIANCA estão nadando de braçadas.
Quando CGH abriu o limite de distâncias, a GOL fez questão de dar aos clientes a oportunidade de chegar em SP de quase todas as capitais naquele aeroporto, ou seja, foi pioneira e consegue cada vez mais clientes.
A GOL só não amplia e cresce porque fica com essa limitação de só usar 737’s.

CARLOS ALBERTO
CARLOS ALBERTO
4 anos atrás

Se posso escolher, nunca escolho a LATAM. Sou a favor da abertura do mercado brasileiro para operação de companhias internacionais. Capitalismo na veia já.

Previous Post
O Super Tucano é a principal aeronave de ataque empregada na Operação Ostium (FAB)

FAB detecta avião com drogas no Pará

Next Post
(Airbus)

Nova versão do A350 faz manobra de emergência automaticamente

Related Posts
Total
2
Share