Esquadrão acrobático Blue Angels recebe novo C-130J “Fat Albert”

Novo avião de apoio vai acompanhar as demonstrações dos Blue Angels a partir de 2021
(US Navy)
Fat Albert e sua turma: os Blue Angels ficam baseados na base naval de Pensacola (US Navy)

A aeronave mais nova da equipe de demonstração aérea Blue Angels da Marinha dos EUA não é um caça com pintura azul brilhante, mas um avião de transporte. O esquadrão recebeu nesta semana seu novo C-130J Hercules “Fat Albert” (“Albertão”, usado um termo mais polido). A chegada do quadrimotor turboélice na sede do grupo em Pensacola, no estado do Alabama, foi acompanhada por uma formação de caças F/A-18 Hornet, as grandes estrelas da esquadrilha acrobática.

O novo aparelho ocupou a vaga do antigo C-130T Hercules, aposentado pelo grupo em 2019 após ter voado mais de 30.000 horas em apoio às demonstrações dos Blue Angels. Em certas ocasiões, o Fat Albert também fez suas próprias apresentações, como decolagens com auxílio de foguetes e voos rasantes a pouquíssimos metros do solo.

A marinha dos EUA opera uma frota de 24 C-130T/KC-130T Hercules, mas a Lockheed Martin parou de produzir o modelo T (uma das 70 variantes do Hercules) em 1996. Sem um novo aparelho desse tipo disponível para os Blue Angels, o grupo comprou um C-130J “semi-novo” dispensado da RAF, a força aérea do Reino Unido. O avião custou US$ 29,7 milhões.

“Foi uma circunstância feliz e um momento excelente”, disse o capitão Steve Nassau, gerente do programa Naval Air Systems Command (NAVAIR), responsável pelas aquisições da marinha americana. “A opção da RAF nos permitiu comprar um C-130 que atendia aos requisitos dos Blue Angels em um cronograma curto a um custo vantajoso em comparação com adquiri-lo pelo processo normal”, explicou Nassau.

Toda preparação do Fat Albert foi realizada por equipes da Lockheed Martin na base da RAF em Cambridge, na Inglaterra. As alterações mais notáveis foram a retirada da sonda de reabastecimento aéreo e a aplicação de um novo esquema de pintura para voar com o esquadrão de demonstração. Agora incorporado ao grupo, o aparelho recebeu o indicativo “Blue Angels 10”. Diferentemente do modelo anterior, o novo avião de apoio não recebeu os foguetes de auxílio para decolagens.

Líder dos Blue Angels, o capitão Rick Rose confirmou que o novo Fat Albert vai acompanhar as exibições do grupo a partir de 2021. “Estamos planejando adicionar algumas coisas às demonstrações”, disse Rose sem especificar quais serão essas novidades.

Além de adquirir um novo Hercules, os Blue Angels também estão em vias de trocar seus caças desarmados Boeing F/A-18 Hornet (modelo A e D) pelo modelo mais avançado F/A-18E Super Hornet com modificações especiais para realizar acrobacias. O primeiro desses jatos foi recebido pelo grupo em julho e mais 10 aparelhos serão entregues até o final deste ano.

Os caças F/A-18 Hornet voam com os Blue Angels desde 1986 (US Navy)

Veja mais: Piloto da FAB voa o primeiro caça F-39 Gripen E  

 

Total
39
Shares
1 comment
  1. Farias muito mais sentido um KC-390 acompanhando os Hornets do que um C-130 pelas velocidades de acompanhamentos mais proximas dos jatos, mas ai estou querendo demais

Comments are closed.

Previous Post

Novo caça da FAB, F-39 Gripen é pilotado por brasileiro pela primeira vez

Next Post

Suíça vai decidir compra de novos caças em referendo popular

Related Posts