Concepção artística de um avião supersônico com as cores do Air Force One (USAF)

A Exosonic anunciou nesta segunda-feira, 31 de agosto, a assinatura de um contrato com o governo dos EUA para desenvolver uma aeronave de transporte executivo capaz de voar em velocidades supersônicas. A notícia foi confirmada pela Diretoria de Transporte Aéreo Presidencial e Executivo, órgão vinculado a força aérea dos EUA (USAF) responsável pelas operações do Air Force One, o avião presidencial norte-americano.

“Nossa Diretoria de Transporte Aéreo Presidencial e Executivo recentemente concedeu um contrato da Força Aérea dos EUA à Exosonic para desenvolver uma aeronave de transporte executivo supersônico de baixo boom (estrondo sônico) que permitirá que os principais tomadores de decisão e equipes viajem ao redor do mundo na metade do tempo que leva agora”, informou a diretoria da USAF pelo Twitter.

Baseada em San Jose, no estado da Califórnia, a Exosonic é uma startup que vem estudando desde 2019 novas tecnologias para o transporte supersônico de “baixo boom”. Ou seja, a empresa quer fabricar aviões capazes de voar a mais de mach 1 (1.234 km/h) sem gerar o incômodo e possíveis danos materiais causados pelo estrondo sônico dissipado por aeronaves na velocidade do som.

A empresa trabalha atualmente no conceito de um avião proposto para voar a Mach 1.8 (2.444 km/h), com capacidade entre 45 e 60 passageiros e alcance de 7.200 km. A startup também avalia versões da aeronave para transporte VIP e governamental. Entre os seus parceiros de estudos, o de maior destaque é a Skunk Works, a divisão de projetos avançados da Lockheed Martin.

A frota presidencial dos EUA, composta atualmente por dois Boeing 747-200 fabricados na década de 1990, será renovada nos próximos anos por um par de jatos 747-8 com direito até a uma nova pintura “mais patriota” a pedido do presidente Donald Trump.

Air Force One

O termo “Air Force One” é utilizado por qualquer avião da força aérea dos EUA (USAF) que transporta o presidente do país. No entanto, é sempre lembrado como o nome da aeronave, que oficialmente é VC-25A. O código é utilizado na comunicação do jato presidencial com torres de controle e outros aviões.

Seguindo a mesma ordem, quando o presidente dos EUA viaja a bordo de aeronaves da Marinha, a mesma é chamada de “Marine One” e em aparelhos do Exército, pelo código “Army One”.

Veja mais: Conheça o Atobá, o primeiro drone militar fabricado no Brasil