Eve e EDP assinam acordo para desenvolvimento de infraestrutura para o eVTOL

Grupo ligado ao setor de energia elétrica ajudará a desenvolver infraestrutura para dar suporte às operações da Eve
(Embraer)

A Embraer anunciou nesta quinta-feira, 15, uma nova parceria envolvendo a Eve, sua subsidiária dedicada à mobilidade aérea urbana. Desta vez , o Memorando de Entendimento foi assinado com a empresa EDP, que atua no setor elétrico.

O acordo envolve a pesquisa e desenvolvimento de infraestrutura voltada para a operação de eVTOL. Entre os aspectos a serem estudados estão a evolução da tecnologia de baterias e sistemas de carregamento, gerenciamento de pontos de carregamento e sistemas de pagamento.

“Acreditamos que um futuro de baixo carbono passa necessariamente pelo desenvolvimento da mobilidade elétrica, seja ela terrestre ou aérea. É por isso que assinamos este memorando com a Eve, para estudar possíveis formas de participar e contribuir para esse futuro visionário dos eVTOLs, particularmente nos aspectos relacionados ao nosso negócio, que são as soluções de energia e infraestrutura de carregamento”, afirmou Andrea Salinas, diretora de Inovação e Ventures da EDP no Brasil.

“Nossa colaboração com a EDP é um importante passo para o desenvolvimento da Eve enquanto trabalhamos para trazer nosso eVTOL de emissão zero ao mercado. A análise de energia e as soluções de infraestrutura são extremamente importantes para contribuir para a redução de carbono e garantir que estamos cumprindo as metas do setor”, disse Andre Stein, CEO da Eve.

Concepção artística do eVTOL da Embraer (Embraer)
Concepção artística do eVTOL da Embraer (Embraer)

Corrida pelo mercado de mobilidade aérea urbana

O novo anúncio reforça a estratégia da Embraer de investir fortemente na mobilidade aérea urbana por meio da EmbraerX, divisão criada para explorar esse novo nicho.

O eVTOL tem passado por um período de grandes anúncios e investimentos, mas a maior dos projetos envolve startups independentes de grupos aeroespaciais tradicionais. A fabricante brasileira tem sido uma das poucas exceções nesse campo.

O veículo aéreo da Eve, ainda sem nome, já teve um protótipo em escala testado em voo no ano passado. A entrada em serviço do eVTOL deve ocorrer em meados da década.

Total
6
Shares
Previous Post

Governo de São Paulo leiloa 22 aeroportos regionais nesta quinta

Next Post

Boeing entrega 105 jatos 737 MAX no 1º semestre

Related Posts