FAB completa 5.000 horas de voo na guerra contra o coronavírus

Missões envolvem busca de brasileiros em outros países, Transporte Aéreo Logístico com distribuição de insumos, medicamentos e equipamentos, além de ações sociais
FAB_cargueiros

A Força Aérea Brasileira (FAB) completou nesta semana 5.000 horas de voo em um ano de missões de combate ao coronavírus. Nesse período, aeronaves da FAB resgataram brasileiros em outros países e transportaram milhares de toneladas em insumos médicos e equipamentos pelo Brasil.

A primeira dessas ações, em março de 2020, foi “Operação Regresso à Pátria Amada Brasil”. A missão envolveu o acionamento de duas aeronaves VC-2 para o resgate de 34 brasileiros em Wuhan, na China, onde foram registrados os primeiros casos de Covid-19 causada pelo novo coronavírus. Em seguida, dois C-130 Hércules resgataram 100 pessoas no Peru, impedidos de regressarem ao Brasil em razão do fechamento das fronteiras, já em apoio à Operação COVID-19.

De acordo com a FAB, as 5.000 horas de voo registradas em um ano correspondem a cerca de sete meses ou 210 dias de voo ininterruptos. As principais aeronaves da força aérea envolvidas nas operações são o KC-390 Millennium, C-130 Hércules, C-105 Amazonas, VC-2, C-99, VC-99, C-97 Brasília, C-98 Caravan, C-95 Bandeirante e os helicópteros H-60L Black Hawk.

Nas missões de Transporte Aéreo Logístico a FAB contabiliza um total de 4.000 toneladas de cargas já transportadas. Nessas ações, foram entregues Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), medicamentos, respiradores hospitalares, vacinas, além de profissionais de saúde.

Com o agravamento do sistema de saúde na região Norte, em janeiro de 2021, passaram a ser transportados cilindros de oxigênio, usinas e tanques de oxigênio líquido. Pessoas internadas em hospitais do Amazonas (AM), Rondônia (RO) e Roraima (RR) foram transferidas, por meio dos aviões da FAB, a outras regiões do Brasil, com o objetivo de disponibilizar leitos para pacientes com Covid-19. Outros internados também foram transportados para demais hospitais da região Norte. Com isso, já foram removidos 766 pacientes.

O KC-390 é uma das aeronaves mais acionadas na Operação Covid-19 (FAB)

Além das missões operacionais, a FAB também vem promovendo ações sociais, como o envolvimento do efetivo em campanhas de doação de sangue, montagem de hospitais de campanha, entrega de refeições, descontaminação de espaços públicos e a confecção de máscaras.

“A integração com a sociedade foi, é e sempre será um papel importante das Forças Armadas Brasileiras. Além de ser uma vocação, esta característica consta no arcabouço constitucional que estabelece suas atribuições. O ano de 2020 mais que representou o que a Força Aérea pode fazer pela sociedade nas asas de suas aeronaves e neste ano de 2021 não será diferente. Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana para levar apoio e ajuda aos que mais necessitavam e ainda necessitam de nossas asas que protegem o país”, destacou o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Veja mais: Conheça os jatos de combate que já voaram com a FAB

Total
10
Shares
Previous Post

Jatos russos encalhados no México podem ir para Cuba

Next Post
Heart Aerospace ES-19

Finnair quer iniciar serviços com aviões elétricos em 2026

Related Posts