FAB prevê série de exercícios com o KC-390 em 2021

Uma das maiores novidades de 2021 é a participação do KC-390 Millennium tanto em exercícios nacionais quanto internacionais
Embraer KC-390 da FAB
A FAB encomendou 28 exemplares do KC-390; quatro aviões já estão em serviço (FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) prevê a realização de uma série de Exercícios Técnicos (EXTEC), Exercícios Operacionais (EXOP) e Exercícios Conjuntos (EXCON) no ano de 2021, com o objetivo principal de treinar suas tropas e manter a operacionalidade dos equipamentos, oferecendo uma pronta-resposta quando necessário.

Neste ano, uma das maiores novidades é a participação do novo vetor da FAB, o Embraer KC-390 Millennium, tanto em exercícios nacionais quanto internacionais. Em janeiro, a aeronave inaugurou mais uma etapa na Força, atuando pela primeira vez em um Exercício Operacional.

A ação inédita iniciou-se em 12 de janeiro e prossegue até 5 de fevereiro, no Exercício Culminating, em Louisiana, nos Estados Unidos. Esse treinamento é uma operação conjunta entre o Exército Brasileiro, a FAB e o Exército dos EUA, com a participação de aeronaves de outras Forças Aéreas, e tem a finalidade de preparar paraquedistas e tripulantes para missões de emprego em ações aeroterrestres.

No Brasil, o KC-390 também participará de Exercícios Conjuntos nacionais, como o EXCON Tápio, com previsão de ocorrer no mês de agosto, com ênfase nas missões de guerra não-convencional, vislumbrando cenários em apoio à Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo o Chefe da Divisão de Preparo Operacional, Tenente-Coronel Aviador Luciano Antonio Marchiorato Bobignies, em 2021, o Comando de Preparo (COMPREP) irá manter a trajetória adotada desde a reestruturação dos métodos de planejamento e controle do Preparo Operacional, por meio de Exercícios que têm proporcionado indicadores cada vez mais positivos sobre a capacitação das Unidades Aéreas e Aeroterrestres.

“Para enfrentar os cenários operacionais com competência e segurança, seja em tempo de guerra ou de paz, há uma Instrução do Comando da Aeronáutica que abrange, de forma objetiva, um planejamento enfatizando o custo-benefício e a eficiência, considerando o adestramento necessário e a atual situação orçamentária do País”, destacou o Tenente-Coronel Marchiorato.

Além dos Exercícios Operacionais e Conjuntos, os quais se destacam pelo elevado número de meios aéreos empregados, no calendário do corrente ano estão previstos Exercícios Técnicos específicos para as Aviações, como adestramento de Pista Crítica, Assalto Aeroterrestre, Reabastecimento em Voo (REVO), Busca e Salvamento (SAR, do inglês Search and Rescue), Içamento no Mar, dentre outros.

Fonte: NOTAER

Veja mais: Governo brasileiro diz que comprará dois Airbus A330 para a FAB

Total
84
Shares
Previous Post

Qantas voará com jatos E190 da Embraer

Next Post
Boeing 747-200 - Iran Air

Com saída de Trump, Iran Air espera retomar acordos para comprar novos aviões

Related Posts