Facebook cancela projeto de avião solar não tripulado

Projeto Aquila foi uma tentativa da gigante das mídias sociais de levar internet para partes remotas do mundo
O Aquila tem a mesma envergadura de um Boeing 737 (de 43 metros), mas pesa apenas 399 kg (Facebook)
O Aquila tem a mesma envergadura de um Boeing 737 (de 43 metros), mas pesa apenas 399 kg (Facebook)
O Aquila tem a mesma envergadura de um Boeing 737 (de 43 metros), mas pesa apenas 399 kg (Facebook)
O Aquila tem a mesma envergadura de um Boeing 737 (de 43 metros), mas pesa apenas 399 kg (Facebook)

O Facebook anunciou neste semana o fim do projeto Aquila, um enorme drone com formato de asa voadora e movido a energia solar desenvolvido para levar internet para partes remotas do globo. De acordo com a gigante das mídias sociais, o desenvolvimento da aeronave foi encerrado e o esforço da empresa nessa área será concentrada na parceria com a Airbus, iniciada em novembro de 2017.

A notícia foi divulgada no blog Code, do próprio Facebook, em post escrito pelo diretor de engenharia da empresa, Yael Maguire, que também anunciou o fechamento das instalações em Bridgwater, no Reino Unido, onde o Aquila foi construído.

“No futuro, continuaremos a trabalhar com parceiros como a Airbus na conectividade HAPS (sigla em inglês para plataforma de alta altitude) em geral e com as outras tecnologias necessárias para que esse sistema funcione, como computadores de controle de vôo e baterias de alta densidade”, escreveu Maguire.

O conceito do Facebook previa a criação de uma frota de Aquilas operando em altitudes de cerca de 60.000 (18.288 metros) a 90.000 pés (27.432 m), fornecendo conexão de internet sem fio aos usuários em solo. Cada aeronave seria alimentada com dados de internet de uma nave-mãe usando um sistema de comunicação óptico-laser. A empresa sugeriu que apenas um Aquila poderia fornecer cobertura de internet em um raio de 50 quilômetros por até 90 dias.

O projeto Aquila surgiu quando o Facebook comprou a empresa britânica Ascenta em 2014. Apesar dos quatro anos de investimento e desenvolvimento, a aeronave voou somente duas vezes, ambas no deserto do Arizona, nos Estados Unidos. O voo inaugural, realizado em junho de 2016, terminou com um acidente no pouso e o segundo foi considerado bem sucedido, apesar da equipe ter registrado problemas com os motores elétricos.

Veja mais: Embraer revela primeiro conceito de táxi-voador para o Uber

Total
0
Shares
Previous Post
O BelugaXL é projetado para transportar componentes de outros aviões (Airbus)

Airbus apresenta novo cargueiro BelugaXL

Next Post
O 737 MAX 8 da Gol é configurado para transportar até 186 passageiros (Gol)

Gol terá voos para o Equador a partir de dezembro

Related Posts