Força aérea do Afeganistão recebe mais quatro Super Tucanos

Aeronaves de ataque leve foram fabricadas pela Sierra Nevada, parceira da Embraer nos EUA
(Dougie Connery)
A força aérea do Afeganistão é um dos operadores mais ativos do Super Tucano (Dougie Connery)

Quatro aeronaves A-29B Super Tucano estão neste momento a caminho do Afeganistão para reforçar a força aérea do país. Os aviões foram finalizados em Jacksonville, na Flórida, na sede da Sierra Nevada Corporation (SNC), parceira da Embraer Defesa & Segurança nos EUA.

Os aviões de ataque leve partiram da Flórida nesse domingo, 23, e já realizaram paradas de reabastecimento na Islândia, Reino Unido e França. Ainda nesta segunda-feira, 24, as aeronaves devem fazer mais uma escala no Egito antes de continuarem a viagem até o Afeganistão.

A força aérea afegã é atualmente um dos usuários mais ativos do Super Tucano, inclusive com participações em combate. O envio dos aviões ao país faz parte do programa de ajuda militar dos EUA, que também é responsável por treinar os pilotos afegãos. Desde 2016, o Afeganistão recebeu um total de 18 aeronaves, incluindo os aparelhos que estão a caminho, e deve incorporar mais oito aparelhos nos próximos anos.

Com um total de 26 aeronaves Super Tucanos encomendadas, a força aérea do Afeganistão vai formar a segunda maior frota do avião de ataque projetado pela Embraer, superada apenas pela Força Aérea Brasileira, que possui cerca de 90 aparelhos. Outros importantes clientes do aparelho são a Colômbia (com 25 aeronaves), Equador (16) e Indonésia (16).

Super Tucano “Made in USA

Fabricante do Super Tucano nos EUA, a Sierra Nevada Corporation é parceira da Embraer na área militar desde 2013. As aeronaves finalizadas na América do Norte têm partes fabricadas no Brasil e os componentes importados são enviados diretamente para a fábrica da SNC, em Jacksonville, onde a versão local da aeronave é finalizada.

O Super Tucano é considerado atualmente uma das aeronaves leves mais eficientes e avançadas para missões de ataque e pode ser empregado até como caça leve. O modelo pode ser equipado com bombas guiadas a laser e sensores avançados. Também pode levar mísseis orientados por calor, capazes de perseguir e abater helicópteros ou aviões de baixa performance.

Os Super Tucanos que voam no Afeganistão foram montados nos EUA (USAF)
Os Super Tucanos que voam no Afeganistão foram montados nos EUA (USAF)

O motor turboélice do Super Tucano gera até 1.600 hp, o suficiente para levá-lo a velocidade máxima de 590 km/h e até 10,6 mil metros de altitude. Se voar com tanques de combustível externos, pode realizar viagens de até 2.800 km ou permanecer voando por quase nove horas sem interrupções.

Cada Super Tucano é avaliado em cerca de US$ 14 milhões e o custo de manutenção do avião é considerado baixo: o valor de cada hora de voo da aeronave militar é estimado em US$ 400.

Veja mais: Suíça vai decidir a compra de novos caças em referendo popular

 

 

Total
23
Shares
Previous Post

Perto dos 68 anos, bombardeiro russo Tupolev Tu-95 ganha versão atualizada

Next Post

“Caçador de tanques”, helicóptero russo Mi-35 ganha versão atualizada

Related Posts